Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Morre o fotógrafo Carlinhos do PT

Foi encontrado morto nesta quarta-feira (3), Carlos Alfredo Gomes, em sua casa, em Curitiba. Colaborador do Correio do Litoral, “Carlinhos” como era conhecido foi um dos fundadores do PT no Paraná. Era um militante em tempo integral, mas nunca ocupou cargo de dirigente, em governos petistas ou mesmo com assessoria de parlamentares.

Idealista, radical e extremamente ético, Carlinhos participou de diversos movimentos sociais, geralmente sem remuneração. É autor do livro “O petróleo é nosso – A Campanha no Paraná” e estava pesquisando com o tinha sido a campanha em Santa Catarina. Morreu sem recuperar um grande acervo de fotografias que fez da campanha contra a privatização da Copel, que acusava que teria sido roubada por um conhecido fotógrafo curitibano.

Trabalhou na imprensa, tendo sido diagramador, fotógrafo e redator. Voluntariamente, fazia revisões dos textos do Correio do Litoral.com e corrigiu diversos erros que publicamos. Também articulou a participação de colaboradores no jornal impresso e no site.

Carlinhos era uma espécie de conselheiro editorial coerente e radical. Um personagem inigualável na imprensa e na política paranaense.

Carlinhos se tornou o fotógrafo oficial das oposições na luta contra a privatização da Copel, em 2001. Ele era irmão do advogado Samuel Gomes, ex-presidente da Ferroeste e mais recentemente elaborou um extenso estudo (ainda não publicado), sobre a construção da malha ferroviária e a privatização das ferrovias brasileiras.

 

Leia também
Comentários
Carregando...