Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Nascem tartaruguinhas em caso raro no litoral do Paraná

Depois de dois meses de espera, nasceram, neste sábado (31), na praia do balneário de Pontal do Sul, em Pontal do Paraná, cinco tartaruguinhas da espécie cabeçuda. Romperam as cascas dos ovos, venceram o espaço entre a área de restinga até a praia e alcançaram o mar.

A mãe chegou em janeiro e desovou no balneário Carmery no dia 28 daquele mês, causando surpresa e apreensão na equipe do Projeto de Monitoramento de Praias (PMP-BS). Foi a primeira vez que os estudiosos registraram uma desova de tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta) no Litoral do Paraná.

No Brasil, os principais sítios de desova da espécie estão no Nordeste. “No Paraná, esta espécie é registrada pelo monitoramento de encalhes, entretanto esta é a primeira vez que a registramos em atividade reprodutiva”, informou na ocasião o Laboratório de Ecologia e Conservação (LEC/CEM/UFPR), responsável pela proteção de animais marinhos nas praias no Paraná.

Ninho foi protegido e monitorado o tempo todo – foto: LEC

Além do clima um pouco mais frio mesmo no verão, da areia mais compacta de nossas praias em relação ao que a espécie está acostumada para fazer a desova, janeiro tinha sido um mês de muita chuva em nosso litoral. Tanto que os técnicos tiveram que mudar a localização original do ninho, feito em um local muito encharcado. Do Carmery foi levado para Pontal do Sul.

No final deu tudo certo: fevereiro e março foram bem quentes. Um mês depois, o ninho estava mantido em temperatura média de 28,6 ºC, o que animava a equipe que fez o acompanhamento permanente dos 131 ovos.

“Tivemos temperatura o suficiente para que os ovos eclodissem, graças a um verão beeem quente. O nascimento das tartaruguinhas mostra a importância do nosso litoral na conservação da fauna e flora”, comemorou a equipe do LEC em sua página no Facebook.

O rastro deixado pela tartaruga mãe até a desova, no balneário Carmery – foto: LEC
De 131 ovos, nasceram 5 tartarugas, neste sábado – foto: LEC

Se você encontrar animal marinho:

Caso encontre tartarugas, baleias, golfinhos, lobo ou leão marinhos, focas, ou aves marinhas encalhados vivos ou mortos entrar em contato pelo 0800 642 3341. O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama e tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos encontrados mortos. No Paraná é realizado pelo Laboratório de Ecologia e Conservação (LEC/CEM/UFPR).

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...
error: Content is protected !!