Sanepar libera novas ligações de esgoto em Matinhos e Pontal

Construção de estação elevatória - foto: Sanepar
Construção de estação elevatória – foto: Sanepar

A primeira etapa das obras de ampliação do sistema de esgoto de Matinhos e de Pontal do Paraná deve ser concluída em dezembro deste ano, quatro meses antes do previsto.

Segundo o diretor de Investimentos da Sanepar, João Martinho Cleto Reis Junior, 1.368 imóveis já podem ser ligados à rede coletora.

Técnicos da Sanepar estão fazendo contato com os proprietários, das áreas liberadas, para assinatura do termo de adesão e repasse das informações sobre como fazer a conexão corretamente. Até abril de 2017, outras 5 mil ligações devem ser liberadas para que os proprietários interliguem seus imóveis à rede.

No total, serão investidos R$ 252 milhões. Entre as principais intervenções em Matinhos – sede do município e balneários – estão a construção de 14 estações elevatórias de esgoto, implantação de 245 mil metros de rede coletora, remanejamento de 14,5 mil metros de rede, implantação de 12.605 ligações prediais e remanejamento de outras 979 ligações existentes. Somente em Matinhos, o investimento previsto é de R$ 125,8 milhões.

Em Pontal do Paraná – incluindo balneários beneficiados com as obras – serão construídas 15 estações elevatórias, 255 mil metros de rede e implantadas 12.395 ligações domiciliares. Neste município os investimentos são da ordem de R$ 126,1 milhões. Todas as obras, previstas em quatro etapas, devem ser concluídas até 2020.

Se Ligue na Rede – Desde o início das obras, a Sanepar está realizando reuniões com a população que reside no Litoral para informar sobre as obras, como e quando o morador poderá fazer a ligação entre o seu imóvel e a rede que está sendo implantada, custo da ligação e cadastramento na tarifa social dos clientes com menor renda.

A Sanepar também oferta, gratuitamente, o curso de encanador para que interessados aprendam a fazer a ligação corretamente e possam prestar o serviço para outros proprietários de imóveis. “Os donos de imóveis precisam aguardar o contato da Sanepar para fazer a ligação. Se a interligação for feita antes da liberação, há risco de retorno do esgoto para dentro do imóvel”, esclarece Martinho.

Até o final da obra serão realizadas, pelo menos, 60 reuniões com a comunidade. A mais recente – a 10.ª –, foi realizada com os moradores do balneário Shangri-lá. Eles foram orientados a aguardar a visita dos técnicos para assinatura do termo de adesão e também sobre a vistoria que a Sanepar faz em cada imóvel para checar a ligação e se foi implantada a caixa de gordura e se a água da chuva foi separada do esgoto.

Construção das estações elevatórias Paraná, Bela Vista e Atami Norte

Fonte: Sanepar

Comente esta notícia