Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Campeonato de pesca também serve para pesquisa sobre robalos

Pesquisadores aproveitarão o 2° Campeonato Brasileiro de Pesca ao Robalo para medir e marcar peixes com etiquetas (tags) para acompanhar as condições da espécie. Os pesquisadores fazem parte do Projeto Meros do Brasil (PMB) e que também desenvolvem o Projeto Robalos.

Foto: Debura Aquino / Arquivo do Correio do Litoral

A competição é realizada no sistema pesque e solte, em que os peixes capturados devem ter condições de retorno saudável à água, sem marcas de pré-captura.

O objetivo é que os pescadores que encontrarem o peixe, informem em que região ele foi pescado, meçam e informem o número das tags e, com isso, ajudem os estudos sobre a dinâmica dos robalos entre os estados de São Paulo e Paraná.

“Os participantes da pesca esportiva e pescadores artesanais têm um importante papel no auxílio a essa pesquisa, que busca avaliar se o tamanho médio das espécies está mudando ao longo do tempo, além da análise de outros parâmetros ecológicos dos robalos”, informa texto de divulgação do Projeto.

O Projeto Meros do Brasil é realizado pelo Instituto Meros do Brasil, em parceria com nove instituições de ensino e pesquisa comprometidas com a conservação marinha ao longo da costa brasileira. E conta com o patrocínio Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental.

O 2° Campeonato Brasileiro de Pesca ao Robalo Será realizado entre os dias 20 e 21 de julho, em parceria entre o Iate Clube de Guaratuba e o Porto Estaleiro Associação Náutica, com apoio da Prefeitura de Guaratuba.

De acordo com os organizadores, já estão inscritos 500 pescadores. O evento movimenta mais de R$ 1 milhão, considerando toda a sua cadeia produtiva (turismo, comércio, serviços e bens de consumo).

Leia também
Comentários
Carregando...