Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

100 servidores do Litoral completam um ano de aulas sobre transparência

O Programa Litoral Transparente completou um ano, nesta quarta-feira (19), e neste período capacitou mais de 100 servidores públicos em seis municípios.

Nesta data, prefeitos, servidores e convidados participaram, em Matinhos, d o II Fórum Intermunicipal de Governo Aberto, realizado na última quarta-feira (19), em Matinhos, no Paraná.

O Programa está formando servidores municipais com foco em ética, controle interno, transparência e integridade pública. É um projeto pioneiro que conta com a realização do Instituto Ethos e da Escola de Políticas Públicas, braço educacional da Agenda Pública, e o patrocínio da Techint Engenharia e Construção.

Nestes 12 meses de programa, os servidores públicos dos seis municípios (Antonina, Guaratuba, Matinhos, Morretes, Paranaguá e Pontal do Paraná) receberam 284 horas de aulas sobre governo aberto, transparência e integridade pública, controle interno e controle social.

Para a auxiliar administrativa da Secretaria de Saúde de Paranaguá, Giselle Ferro, o programa a fez entender a importância de um trabalho transparente: “Nós temos uma responsabilidade muito grande como servidores. Temos que trabalhar com transparência, mostrar para a população o que estamos fazendo em benefício dela e como está sendo gasto o dinheiro público”, disse.

Ao longo do programa, os servidores estiveram juntos para trocar experiências, dividir projetos e novas ideias para uma gestão pública íntegra e eficiente. “No meu ponto de vista, todo servidor deveria passar por essa capacitação pelo fato de levar a sério o seu trabalho e ter mais comprometimento com o setor público”, afirmou a assistente administrativa na prefeitura de Pontal do Paraná, Monalisa Rodrigues.

O Programa, formado por duas etapas, uma delas realizada pelo Instituto Ethos, em que são avaliados os portais de transparência dos municípios participantes e, outra, de formações nas temáticas de transparência pública e controle interno para servidores públicos dos seis municípios.

Para a articuladora territorial da Escola de Políticas Públicas, Vanessa Menegueti as formações tinham como objetivo valorizar o processo de aprendizagem. “A experiência foi além e provocou uma mudança cultural entre os servidores públicos que passaram a compreender a transparência e o controle interno como ferramentas para auxiliar a gestão pública e o trabalho por eles executado, aumentando a qualidade do serviço público e a confiança da população”, explicou.

“Eu aprendi a ver de outra forma o que é transparência e o que é controle interno”, revelou o engenheiro Sérgio Zanetti, da Secretaria do Meio Ambiente de Guaratuba. Para o Chefe da Divisão de Transportes da Secretaria Municipal de Antonina, Luiz Carvalho, o programa o ajudou a ampliar sua visão sobre a gestão pública: “O mais interessante foi conhecer mais sobre como funciona a máquina e onde cada profissional está localizado nessa estrutura”.

Com informações da Agenda Pública / Augusto Patrini

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...