Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Roberto Justus defende Ponte de Guaratuba no Plano de Desenvolvimento do Litoral

O prefeito Roberto Justus participou, na noite desta terça-feira (5), de mais uma audiência pública do Plano para o Desenvolvimento Sustentável do Litoral do Paraná, o PDS Litoral. 

A reunião, na Câmara Municipal, contou com apenas 30 participantes, incluindo os vereadores Paulina Muniz e Paulo Araújo, os secretários municipais Adriana Correa Fontes (Meio Ambiente) e Paulo Pinna (Demandas da Área Rural), o procurador do Município Marcelo Bom, o engenheiro de pesca do Emater Rodrigo Aguiar, o professor da Universidade Federal do Paraná Rodrigo Reis, o pescador Silvanir Cunha, a cidadã e secretária da Associação de Moradores do Coroados, Célia Garzuze, professores da rede pública, diretores e servidores da Prefeitura.

O PDS Litoral foi encomendado pelo Governo do Paraná, com recursos do Banco Mundial. Está sendo elaborado por um consórcio de empresas que, ao final de uma série de estudos técnicos e consultas à população vai apresentar estratégias de ação de curto, médio e longo prazo para serem desenvolvidas pelo governo estadual em conjunto com prefeituras, iniciativa privada e sociedade civil. Seu foco é o desenvolvimento social e econômico, com preocupação ambiental, em todo a região.

Durante a audiência, o prefeito Roberto Justus defendeu a inclusão da Ponte de Guaratuba no PDS Litoral. Segundo ele, a ponte cria automaticamente um mercado de cerca de 100 mil pessoas reunindo Matinhos, Pontal do Paraná e as cidades catarinenses de Garuva e Itapoá. “Muitas soluções para nossos problemas passam pela construção da ponte sobre a baía de Guaratuba”, afirmou.

Em maio de 2018, a ex-governadora Cida Borghetti assinou contrato com a empresa que venceu a licitação para elaborar um Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) sobre a Ponte de Guaratuba. O contrato, no valor de R$ 832,8 mil, estabelecia prazo de 270 dias para entrega do relatório final. Ou seja, entre fevereiro e março de 2019.

Na audiência pública do PDS, o prefeito também criticou a postura de alguns órgãos ambientais que, segundo ele, inviabilizam o desenvolvimento social e econômico e a própria defesa do meio ambiente, como no caso de invasões de áreas de preservação, nas atividades dos pescadores artesanais e até mesmo projetos de moradia da administração.

A audiência pública serviu para referendar os estudos, diagnósticos e sugestões sobre “Contextualização da Região” que surgiram em pelo menos duas reuniões realizadas em cada um dos sete municípios da região. O resultado foi publicado no site do projeto (http://pdslitoral.com/relatorios/)

Próximas etapas

A primeira reunião do projeto em Guaratuba aconteceu no dia 3 de abril de 2018. As próximas etapas serão para traçar “Cenários e Visão de Futuro”, em reuniões técnicas, oficinas com equipes de acompanhamento e audiências públicas nas sete cidades. 

O cronograma se repete na elaboração do Plano de Ação (reuniões técnicas, oficinas e audiências). Termina com uma Conferência Municipal com todas as entidades e com participação da população de todos os municípios para aprovar o Plano de Ação. O prazo para conclusão do PDS Litoral é o mês de julho de 2019.

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...