Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Tartaruga é solta depois de cirurgia e 4 meses de tratamento

Uma tartaruga-verde (Chelonia mydas) foi solta na semana passada depois de quatro meses de tratamento no Centro de Reabilitação e Despetrolização de Fauna Marinha (CreD), em Pontal do Paraná.

O animal sofreu um grave ferimento na cabeça possivelmente provocado por hélice de um barco. Segundo o médico veterinário do LEC (Laboratório de Ecologia e Conservação da UFPR) Marcillo Altoé, a presença das lesões paralelas na região do crânio da tartaruga é a principal característica de um atropelamento por embarcação a motor.

No atendimento, foi realizada a anestesia geral do animal e uma intervenção cirúrgica para retirada do olho direito lesionado pela colisão, tecidos mortos associados à ferida e restos de fragmentos ósseos. Foram aplicados medicamentos para combater a infecção, inflamação e dor. O ferimento era higienizado e finalizado com curativo e bandagem a cada 48 horas.

Após quatro meses de tratamento, o animal recuperado estava apto para a soltura. “O que devemos frisar é que as tartarugas marinhas são símbolo de resistência e adaptabilidade. Animais fantásticos, porém sem capacidade de defesa contra colisões e outras interações negativas com atividades humanas. Somos nós que precisamos cuidar para reduzir o impacto a elas”, frisa Camila Domit, bióloga e coordenadora do LEC.

As ações de resgate e atendimento à fauna fazem parte do PMP-BS, assim, caso registrem mamíferos, tartarugas e aves marinhas encalhados no Paraná, por favor, avisem a equipe do projeto ou diretamente ao Centro de Estudos do Mar pelo telefone 0800-642-3341 ou pelo 41 3511-8671.

Fonte: LEC

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...