Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Guaratubanos são presos antes de participar de roubo em Mandirituba

O carro usado pelos guaratubanos

Três moradores de Guaratuba foram presos no início da noite desta segunda-feira (15), em Curitiba, quando se preparavam para fazer um assalto na Região Metropolitana.

Os irmãos W.M.G e R.E.G, acompanhados de K.V.S, circulavam em um veículo Fiat Pálio na rua Waldemar Loureiro Campos, no Boqueirão, quando foram abordados pela Polícia Militar. Eles eram investigados pela PM de Guaratuba e estavam sendo seguidos por uma equipe do serviço velado.

Segundo a Polícia Militar, durante a abordagem eles demonstraram muito nervosismo e acabaram confessando que participariam de um roubo a uma chácara no município de Mandirituba.

Policiais militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) foram até chácara, na estrada do Diamante. Quando estavam dentro da residência conversando com os moradores viram chegar vários homens com coletes balísticos, toucas balaclava e fortemente armados, inclusive com uma submetralhadora. Os policias se esconderam e quando os assaltantes chegaram perto no terreno pediram para eles largarem as armas e se renderem. Segundo a PM, os bandidos atiraram e os policias revidaram.

Os homens fugiram e um deles acabou deixando cair pelo caminho uma espingarda calibre 12. Durante a perseguição, outros homens que estavam em um veículo parado em frente à residência fugiram a pé. No carro, ficou apenas Cláudia Patricia da Silva, sendo localizado no porta luvas um revolver calibre .32, com 5 munições intactas e 1 munição deflagrada.

De acordo com os policiais, Cláudia contou todos os homens que fugiram estavam portando armas, “inclusive armas longas, conforme foi constatado pela equipe durante o confronto”. O carro, um VW Voyage, tinha sido roubado e estava com as placas trocadas.

Durante as buscas na mata próxima à residência, dois homens teriam tentado abordar os policiais e foram baleados. Os dois suspeitos, de 20 e 24 anos, morreram no local. Ainda foi encontrado um rastro de sangue desde o local do confronto até cerca de 1 quilômetro de distância. A pessoa ferida não foi localizado.

Todos os presos e testemunhas foram levados para a Unidade de Pronto Atendimento de Fazenda Rio Grande para exames médicos e depois foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Civil da mesma cidade.

Segundo informações da Polícia Militar, o planejamento d rime foi feito por uma parente da proprietária da chácara. Segundo investigações, a dona do imóvel receberia naquela noite uma grande quantia de dinheiro.

A espingarda calibre 12 que os bandidos deixaram cair
Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...