Verba federal do Samu para o verão só chega em março

    Foto: Arquivo ANPr

    Os atrasos nos repasses do governo federal ao Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) do Litoral são mais uma sobrecarga às prefeituras durante a temporada de verão, que vai até 18 de fevereiro.

    Os recursos federais para bancar parte das despesas de dezembro só devem chegar em março, prevê a secretária municipal de Saúde de Guaratuba, Jemima Aliano, com base nos pagamentos feitos nos últimos anos. O governo federal não contribui com nenhum recurso adicional para o aumento da demanda da temporada, é o mesmo valor todo mês.

    Pra piorar, a verba federal está congelada desde 2013, no governo da ex-presidente Dilma Roussef, quando se pagou valores de um estudo feito dois anos antes. Ou seja, o valor é de 6 anos atrás.

    Para Guaratuba, por exemplo, o governo federal repassa cerca de R$ 20 mil por mês para a cidade manter uma ambulância do tipo Bravo, o que não cobre metade das despesas em época normal – só a folha de pagamento consome cerca de R$ 28 mil por mês com salários e benefícios; ainda tem combustível, insumos e manutenção do veículo.

    Além disso, Guaratuba, como os demais municípios que fazem parte do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Litoral do Paraná (Cislipa) tem de ajudar a pagar a central de regulação e a ambulância Alfa – mais completa – que atende a região e ficam em Paranaguá.

    Os atrasos do Fundo Nacional de Saúde para o Samu foi um dos assuntos da reunião dos prefeitos e alguns secretários do Litoral, realizada nesta sexta-feira (1º), em Paranaguá.

    Durante a reunião, foram apresentadas planilhas que mostram que dos 18.143 atendimentos de janeiro a novembro deste ano nas sete cidades, 8.225 foram feitos em Paranaguá.

    Além do Samu, os prefeitos e secretários discutiram outros assuntos referentes ao atendimento de Saúde durante o verão, como a contratação de médicos, enfermeiros e técnicos, além da compra de mais insumos. O Governo do Paraná destinou R$ 600 mil para cobrir parte destas despesas extras.

    Participaram os prefeitos Marcelo Roque (Paranaguá), Roberto Justus (Guaratuba), Ruy Hauer (Matinhos), Marcos Caquinha (Pontal do Paraná), José Paulo (Antonina)e Ariada Júnior (Guaraqueçaba). Segundo o site da Prefeitura de Paranaguá, só faltou o de Morretes, Osmair Coelho “Marajá”.

    Foto: Prefeitura de Paranaguá

    Comente esta notícia

    comentários