Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Prefeitura de Guaratuba distribui mudas de maracujá para agricultores

A Prefeitura de Guaratuba distribuiu 11 mil mudas de maracujá para produtores de diversas localidades. A entrega foi feita na segunda-feira (4) e o plantio começou neste sábado (9). Neste dia, o prefeito Roberto Justus foi convidado para participar do plantio na propriedade de Edir Francisco Córdova, o “seu Maneca”, no Rio do Cedro.

Ao todo estão sendo beneficiados 11 agricultores familiares de sete localidades: Rio do Cedro, Rio do Saco, Empanturrado, Descoberto, Vitório, Serra Verde e Cubatão.

O projeto é uma parceria das secretarias municipais da Pesca e da Agricultura e das Demandas da Área Rural. As mudas foram cultivadas no Horto Municipal, da Secretaria do Meio Ambiente.

O Correio do Litoral acompanhou, no dia 26 de agosto, o plantio das sementes pela equipe da Prefeitura e por alguns agricultores.

O técnico agrícola da Prefeitura Dagoberto da Silva contou que as sementes foram produzidas a partir de seis sacas de frutas cedidas pelo Emater. As sementes receberam um tratamento antes de serem colocadas nos recipientes, onde levaram de 7 a 10 dias para germinar: “Depois elas são levadas para o campo, onde ficarão mais uma semana para climatizarem a sombra de árvores antes de serem plantadas no solo”, explicou.

A diretora da Secretaria das Demandas da Área Rural Claudineia Boegershausen também ajudou na tarefa de produzir as mudas e é uma das entusiastas do cultivo. Ela e o marido, Alaor Miranda, o “Alaor do Cubatão”, vão plantar maracujá como complemento à banana que já produzem. Eles vão plantar 2.500 mudas em cerca de 3 morgos de terra, ou 7.500 metros quadrados (medida comum na região: 1 morgo = 2.500 m2, um terreno de 50m X 50m).

Outros agricultores ajudaram a fazer as mudas naquele dia: o “seu Maneca”, Adriano Gonçalves Veiga, do Empanturrado, e Roland Dancker, do Rio do Saco.

Alternativa de renda

As 11 famílias de Guaratuba que decidiram cultivar a fruta como alternativa da renda de outros produtos conheceram um pouco mais das vantagens do maracujá no dia 27 de junho, em uma palestra realizada pela Prefeitura em parceria com o Emater na localidade do Riozinho.

A equipe do Emater apresentou as variedades de palmáceas e as hortaliças. Dagoberto da Silva apresentou o cultivo do maracujá e convenceu os agricultores. O grupo interessado foi à sede esteve na sede do Iapar (Instituto Agronômico do Paraná) em Morretes e visitou propriedades rurais deste município vizinho, onde o cultivo é intenso.

O maracujá produz seis meses depois de plantado e cada pé rende durante 2 ou 3 anos. Um hectare (ha=10.000 m2) pode render anualmente entre 14 e 20 toneladas do fruto. Nos preços de hoje no Ceasa de Curitiba, onde uma caixa com 12 Kg estava sendo vendida a R$ 95,00, a renda de 1 ha pode chegar a aproximadamente R$ 150 mil.

Leia também
Comentários
Carregando...