Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Barco de Guaratuba ajuda pesquisa sobre sustentabilidade da pesca

Liberty partiu na quarta (28) e deve voltar no dia 5 – Fotos: Gustavo Aquino / Correio do Litoral

Nesta terça-feira (28), o barco Liberty XI partiu do trapiche público de frente do Mercado Municipal de Guaratuba para pescar camarão sete-barbas e ajudar uma importante pesquisa sobre a preservação de espécies marinhas e o futuro da atividade pesqueira. Ficará uma semana fora, no litoral de Iguape, em São Paulo.

A embarcação tem 14,9 metros de comprimento e carrega duas redes com 25 metros cada. Em uma das redes foi instalado um TED (Turtle Excluder Device) – dispositivo de escape, que permite que tartarugas e peixes maiores não fiquem presos.

O Liberty pertence a Ângelo João de Aguiar, de 55 anos, o mestre do barco. A tripulação ainda é composta por Lucas Matheus, 24 anos, Jean Carlos Alves, 25, e Alcindo do Anjos, 27.

Junto com eles foi o observador científico Tunan Thomé, 23, aluno de Oceanografia no Centro de Estudos do Mar, da UFPR, que vai acompanhar e anotar todos os resultados. Além de conferir se eventualmente uma tartaruga ficar presa, vai contar, medir e identificar as espécies de peixes que ficaram na rede de camarão, a chamada fauna acompanhante que gera prejuízo econômico à pesca e impacto ambiental.

Como o barco de seu Ângelo faz pesca de arrasto duplo, o observador vai poder comparar o resultado entre as duas redes, uma com o TED e a outra sem, para ver se o dispositivo diminuiu a fauna acompanhante ou se afetou a quantidade de camarão capturado. Além da preservação da tartaruga e outras espécies, um dos objetivos do projeto é promover a sustentabilidade da pesca, encontrando formas de evitar prejuízo aos pescadores.

O embarque em Guaratuba é coordenado pela bióloga Derien Vernetti Duarte (Cepsul/ICMBio) e faz parte das ações do Projeto Manejo Sustentável da Fauna Acompanhante na Pesca de Arrasto na América Latina e Caribe (REBYC II-LAC), financiado pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

Um dos órgãos participantes é o Cepsul (Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Marinha do Sudeste e Sul), vinculado ao ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade).

Junto com a Associação dos Pescadores e Armadores de Guaratuba e Região (Apagre), a Secretaria Municipal da Pesca e Agricultura acompanha e apoia a pesquisa sobre o uso do TED no município.

 

Para saber mais:
Pescadores aprendem a evitar captura de tartaruga – Correio do Litoral
Dispositivo TED pode salvar tartaruga de ser pega por rede – Mar Sem Fim

O vídeo abaixo é em inglês, mas as imagens mostram com clareza como o TED funciona:

Leia também
Comentários
Carregando...