Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Um elo com o futuro

Em constante desenvolvimento, o mundo desde que é mundo, busca o seu desenvolvimento em todos os aspectos.

A medicina procura-se evoluir e progredir, melhorando e aperfeiçoando sua forma de chegar ao ser humano.

O meio de transporte aos pouco vai deixando de ser movido por animais e sendo substituído por motores.

O desenvolvimento e o progresso estão juntos e não pode parar.

Num mundo cada vez mais veloz, ganha espaço aquele que de forma segura, chega mais rápido no seu destino.

Com o desenvolvimento dos meios de transporte, com veículos mais rápidos e robustos, a estrada não pode ficar pra trás.

Primeiro era apenas uma marca no chão, feita pelos próprios veículos que ali passavam.

Depois foram pavimentadas por pedras, asfalto e até concreto.

Com o progresso o mundo andou mais rápido e foi deixando sua marca, seu desenvolvimento.

Como não poderia ser diferente, chegamos por volta dos anos de 50 e 60, o desenvolvimento rodeava a região da fronteira de Brasil e Paraguai.

A região já marcada por um importante ponto turístico, conhecido como as cataratas, queria mais, queria o progresso, a agilidade de transportar sua mercadoria de um lado ao outro.

Foi então em 29 de maio de 1956, os governos do Brasil e do Paraguai assinaram acordo para a construção de uma ponte sobre o rio Paraná, que seria batizado de Ponte da Amizade, e em 14 de novembro no mesmo ano foi formada a comissão especial encarregada da execução da obra, sob a chefia do engenheiro Almyr França.

A Ponte da Amizade foi o primeiro grande passo da região das três fronteiras no sentido de romper limitações que mantinham no atraso.

Inaugurada em 1965 pelos presidentes Castelo Branco, do Brasil e Alfredo Stroessner, do Paraguai, a Ponte da Amizade foi fator decisivo de atração de investimentos e negócios entre os dois países. Foi, por exemplo, fator decisivo para o surgimento de um fortíssimo comércio exportador de Foz do Iguaçu. E para o Paraguai teve a importância que significou simplesmente o nascimento da cidade de Puerto Stroessner, hoje Ciudad Del Este, o segundo maior centro urbano daquele país.

E com entusiasmo, força e dedicação, buscamos esse progresso para o nosso litoral, em especial a Baía de Guaratuba.

Na busca constante do desenvolvimento pedimos e apoiamos a luta por essa tão sonhada ponte.

Pois essa ponte não vai ligar apenas dois ponto de uma região, mas vai fazer várias outras pontes.

A ponte ligando o progresso, desenvolvimento e agilidade.

A ponte que vai dar tranquilidade para os nossos estudantes que se deslocam até a Universidade de Matinhos.

Para conhecer um pouco o progresso trazido por uma ponte, trouxe esse vídeo, espero que gostem e participem conosco.

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...