Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Morre dona Esther Jamur, ex-primeira-dama de Guaratuba

Foto no aniversário de 94 anos, em setembro de 2019, com a turma do Centro de Convivência a visitando em casa

Morreu, na manhã deste sábado (11), aos 94 anos, dona Esther de Souza Jamur. Ela faleceu na casa onde morou por décadas, no Centro de Guaratuba.

Esther foi filha de Sebastião Silveira de Souza (1898-1981), ex-funcionários dos Correios em Guaratuba por 50 anos, além do tempo de aposentadoria. Foi homenageado, em 1998, com o nome de uma escola municipal do bairro Eliana.

Casada com Miguel Jamur (1923-2015), ela acompanhou a carreira política do marido que, aos 27 anos, em 1950, foi o prefeito mais jovem do Brasil e, entre 2005 e 2008, um dos mais velhos, encerrando o mandato e concorrendo a reeleição com 83 anos. Jamur foi eleito prefeito quatro vezes e vice-prefeito duas.

Em todos os seus mandatos e em todas as campanhas vencidas ou perdidas, dona Esther participou. No governo, agiu como a clássica primeira-dama, trabalhando na área social. Mas atuou nos bastidores da política e, sobretudo, no contato com as pessoas mais pobres, com a grande massa de eleitores. Enquanto esteve viva, seu apoio político foi disputado e comentavam que “tinha mais voto do que o marido”.

Deixa quatro filhos, o empresário Luiz Carlos, o servidor municipal Miguel Júnior “Miguelzinho”, o secretário de Governo na Prefeitura de Curitiba Luiz Fernando e o advogado e ex-homem forte da última gestão do pai, Paulo Roberto.

Seu velório acontece, desde as 18h, na Capela da Funerária Medianeira. O sepultamento será amanhã, domingo (12), às 11h, no Cemitério Municipal, no Centro.

Morreu, na manhã deste sábado (11), aos 94 anos, dona Esther de Souza Jamur. Ela faleceu na casa onde morou por décadas, no Centro de Guaratuba.

Esther foi filha de Sebastião Silveira de Souza (1898-1981), ex-funcionário dos Correios em Guaratuba por 50 anos, além do tempo de aposentadoria. Foi homenageado, em 1998, com o nome da escola municipal do bairro Eliana.

Casada com Miguel Jamur (1923-2015), ela acompanhou a carreira política do marido que, em 1950, aos 27 anos, foi o prefeito mais jovem do Brasil e, entre 2005 e 2008, um dos mais velhos, encerrando o mandato e concorrendo a reeleição com 83 anos. Jamur foi eleito prefeito quatro vezes e vice-prefeito duas.

Em todos os seus mandatos e em todas as campanhas vencidas ou perdidas, dona Esther participou. No governo, agiu como a clássica primeira-dama, trabalhando na área social. Mas atuou nos bastidores da política e, sobretudo, no contato com as pessoas mais pobres, com a grande massa de eleitores. Enquanto esteve viva, seu apoio político foi disputado e comentavam que “tinha mais voto do que o marido”.

Deixa quatro filhos, o empresário Luiz Carlos, o servidor municipal Miguel Júnior “Miguelzinho”, o secretário de Governo na Prefeitura de Curitiba Luiz Fernando e o advogado e ex-homem forte da última gestão do pai, Paulo Roberto.

Seu velório acontece, desde as 18h, na Capela da Funerária Medianeira. O sepultamento será amanhã, domingo (12), às 11h, no Cemitério Municipal, no Centro.

Leia também
Comentários
Carregando...