Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Guaratuba participa de projeto da ONU para a pesca sustentável

Ouça a notícia

Fotos: Gustavo Aquino / Correio do Litoral

A Associação de Pescadores e Armadores de Guaratuba e região (Apagre) e a Secretaria Municipal da Pesca e da Agricultura de Guaratuba participam de um projeto da ONU (Organização das Nações Unidas) para tornar a pesca do camarão mais lucrativa, sustentável e com maior proteção das espécies marinhas. O Rebyc II – LAC (Gestão Sustentável da Fauna Acompanhante na Pesca de Arrasto na América Latina e Caribe) é desenvolvido pela FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura).

Nas regiões Sul e Sudeste, o Rebyc II é desenvolvido pelo Cepsul (Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Marinha do Sudeste e Sul), órgão do governo federal vinculado ao ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade).

Do Rio Grande do Sul ao Espírito Santo, o Cepsul realiza atividades em parceria com pescadores, mestres, redeiros, armadores e instituições governamentais e privadas para adaptar redes de pesca de forma a tornar as pescarias de camarões mais sustentáveis.

Um das principais atividades do Rebyc é a disseminação do uso de redes adaptadas para a redução da captura de espécies que não são de interesse das embarcações. De forma coletiva, são construídos dispositivos redutores de fauna acompanhante (BRD, do inglês Bycatch Reduction Device), como a malha quadrada, o olho de peixe e o TED (turtle excluder device – dispositivo exclusor de tartarugas).

Bióloga Derien Duarte explicou na oficina de Chinho Redeiro como construir dispositivo para proteger tartarugas

Parceiros institucionais importantes

Entre os parceiros do Cepsul estão as universidades federais, o importante Instituto de Pesca de São Paulo e a Fundação Pró-Tamar, patrocinada pela Petrobras.
Em uma publicação recente do Cepsul, as únicas instituições em nível municipal citadas são de Guaratuba.
Confira:
Na região Sudeste e Sul o projeto esta sendo coordenado pelo CEPSUL/ICMBio e no Rio Grande do Sul pela FURG juntamente com os parceiros locais:
Litoral do Espírito Santo – Centro Tamar/ICMBio
Litoral do Rio de Janeiro – Fundação Instituto de Pesca do estado do Rio de Janeiro (Fiperj)
Litoral de São Paulo – Fundação Pró – Tamar e Instituto de Pesca de São Paulo, base Ubatuba
Litoral do Paraná – Associação de Pescadores e Armadores de Guaratuba e região (Apagre), Centro de Estudos do Mar (CEM – UFPR) e Secretaria Municipal da Pesca e da Agricultura de Guaratuba
Litoral de Santa Catarina – Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC – Campus Itajaí), Sindicato dos Armadores e das Indústrias da Pesca de Itajaí e Região (Sindipi).

Guaratuba ajudou a testar TED na prática

O TED foi instalado em uma das duas redes para pode avaliar diferença

O apoio de Guaratuba ao Rebyc pode ser exemplificado em dois momentos. No início de dezembro de 2019, a oficina de Luiz Carlos Santana, o Chinho Redeiro, no bairro Piçarras foi escolhida para uma aula prática sobre a construção de uma TED. Bem utilizada, a TED protege a tartaruga, evita a captura de peixes e proporciona uma pesca “mais limpa”, favorecendo a renda do pescador.

A técnica correta para construção do TED foi ensinada pela bióloga do Cepsul/ICMbio Derien Vernetti Duarte, acompanhada por sua equipe. Participaram a Secretaria Municipal da Pesca, a Apagre, representada pelo presidente Wallace Aguiar, a Agência do Trabalhador de Guaratuba e outro parceiro institucional, o escritório local do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR), antigo Emater, com o engenheiro de Pesca Rodrigo Aguiar.

O uso prático do dispositivo foi testado no final do mês de janeiro e no começo de fevereiro deste ano em uma embarcação de Guaratuba. O barco Liberty XI partiu do trapiche público de frente do Mercado Municipal da baía de Guaratuba para pescar camarão sete-barbas entre o litoral do Paraná e de São Paulo. Levava duas redes de 25 metros cada e em uma delas foi instalado um TED e ficou 10 dias no mar.

A bordo foi o mestre e proprietário da embarcação, Ângelo João de Aguiar, a tripulação de pescadores e um observador científico, o estudante do Centro de Estudos só Mar Tunan Thomé, que verificou os resultados, como parte de um estudo amplo sobre o efeito do dispositivo na pesca. Toda a ação contou com apoio da Apagre e também da Secretaria Municipal da Pesca e da Agricultura de Guaratuba. A pesquisa faz parte de um amplo estudo do Cepsul sobre as melhores práticas do uso da TED, sobretudo neste tipo de pesca e nesta região.

O mestre Ângelo, o observador científico Tunan Thomé e a tripulação do Liberty XI

Publicação conjunta do Correio do Litoral e do Jornal de Guaratuba

Leia também
Comentários
Carregando...