Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Bilionário e seu porto colocam eleição em Pontal do Paraná na mídia nacional

O empresário João Carlos Ribeiro (PSC) colocou a eleição em Pontal do Paraná na mídia nacional por ser o único bilionário candidato desta eleição em todo o país. Ele também foi notícia na mídia regional ao anunciar que abriria mão do salário de prefeito de R$ 15 mil. Para o site Intercept Brasil, o assunto mais interessante é o fato dele poder querer se eleger para aprovar seu polêmico porto, o que renderia bilhões. Leia trecho da reportagem publicada neste sábado (17):

BILIONÁRIO PROMETE MILHARES DE EMPREGOS PARA SE ELEGER PREFEITO E VIABILIZAR O PRÓPRIO MEGAPORTO NO PARANÁ

Ambientalistas e Ministério Público barram a obra há duas décadas. Agora, empresário decidiu mandar na cidade para cortar caminho.

Rafael Neves

O candidato mais rico do Brasil nas eleições municipais de 2020 aparecerá nas urnas usando apenas seu primeiro nome, João. Trata-se do empresário João Carlos Ribeiro, que decidiu estrear na vida pública aos 79 anos para cuidar dos próprios interesses empresariais.

Com patrimônio de R$ 1,55 bilhão declarado à Justiça Eleitoral, Ribeiro quer ser prefeito de Pontal do Paraná, litoral do estado, para fazer deslanchar a construção do porto que quer instalar no município de 27 mil habitantes.

A obra é alvo de uma disputa que Ribeiro trava há 18 anos contra ambientalistas e o Ministério Público local. Ele espera, a partir de 2021, ter no prefeito da cidade – ele mesmo – um fator adicional de pressão política a favor do negócio.

O Intercept contou a história da disputa em dezembro passado, em reportagem de Lorena Klenk. O porto de Ribeiro é um negócio privado, mas para ser construído vai custar, além do dano ambiental irreversível, muito dinheiro público. É que o governo do Paraná precisará construir uma rodovia de pista dupla para acesso de caminhões e veículos ao terminal.

Ela está estimada em R$ 309 milhões (e obras públicas, no Brasil, costumam custar muitas vezes mais do que a previsão inicial) e irá devastar pelo menos 288 hectares de Mata Atlântica num dos trechos mais conservados do bioma no Brasil – o equivalente a quase o dobro da área da cidade de São Paulo. Terras indígenas e de comunidades tradicionais de pescadores serão afetadas.

Perguntei a Ribeiro o que o levou a buscar a cadeira de prefeito. O bilionário não esconde do eleitorado – e das autoridades – que seu porto é a base da campanha: ele promete colocar a cidade entre as 30 mais ricas do Paraná. “O salto realmente significativo [no PIB do município] virá em decorrência de um grande projeto que eu tenho para o município, que é o terminal de contêineres”, elogiou-se.

Ao final da reportagem, mais uma declaração do empresário:

Eu quero deixar claro que não preciso de mais nada da prefeitura para construir o porto”, me falou Ribeiro, para dizer que não irá usar a máquina administrativa do município a favor de seu negócio. Pode até ser verdade. Mas a pressão política que o prefeito pode fazer a favor do empreendimento dele – e, principalmente, contra os opositores do porto – estará em disputa nas urnas.

Leia a reportagem na íntegra no Intercept Brasil:
https://theintercept.com/2020/10/17/bilionario-prefeito-porto-privado-pontal-parana/

Ivermectina em Paranaguá

João Carlos Ribeiro é o segundo candidato a prefeito do Litoral do Paraná destaque na mídia nacional. O primeiro foi Marcelo Roque (Podemos), candidato à reeleição em Paranaguá, retratado em uma série da Agência Pública sobre o uso de cloroquina e Ivermectina no combate à covid-19 e o reflexo da distribuição de medicamentos de eficácia não comprovada nas eleições municipais.

Acesse a reportagem aqui:
https://apublica.org/2020/10/buscando-a-reeleicao-prefeito-de-paranagua-pr-diz-a-populacao-ivermectina-ou-tubo/

Leia também
Comentários
Carregando...