Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Pot-pourri do inverno 2014

Alguns fatos e algumas perguntas deste inverno no litoral norte do Paraná. Leia a Carta da Mata de André de Meijer

AVES

As seguintes espécies já emitiram o seu primeiro canto da nova estação reprodutiva: araponga (Procnias nudicollis) e tropeiro-da-serra (Lipaugus lanioides), ambas a partir de 23 de junho; jaó-do-sul (Crypturellus noctivagus), a partir de 6 de julho; sabiá-una (Turdus flavipes), a partir de 4 de agosto; sabiá-poca (T. amaurochalinus), a partir de 10 de agosto. Neste meio tempo a araponga e o jaó-do-sul já estão vocalizando por toda parte nessa região. Ainda não voltaram a vocalizar: macuco, sabiá-laranjeira, saci, trinca-ferro-verdadeiro e mãe-da-lua.

Em 10 de agosto escutei aqui o alegrinho (Camptostoma obsoletum), pela primeira vez neste inverno. Este passarinho insetívoro, tão comum no planalto, no litoral norte somente aparece no inverno.

Encontrei um ninho do andorinhão-estofador (Panyptila cayennensis) em Cachoeira de Cima (10 de agosto), abaixo da ponte sobre o rio Cachoeira. Será que a presença desta espécie no Paraná tem passado despercebido no passado, ou será que ela está aumentando a sua distribuição em direção sul?

MUTUCAS

Continuam totalmente ausentes. Matei o último exemplar que vi (tratou-se de um Tabanus occidentalis) em 14 de junho. Chrysops varians (aquela que ataca o alto da nossa cabeça) é sempre a primeira mutuca a surgir na nova estação, 4 de setembro sendo a data média do seu primeiro registro aqui (12 de agosto [2010] foi o seu registro mais precoce).

BORBOLETAS

Atualmente está voando um número razoavelmente grande de borboletas em dias de sol. Em 11 de agosto vi em Morretes 29 espécies, 12 delas visitando as flores do picão-preto-branco (Bidens alba) e seis as flores da barrileira (Acnistus arborescens). As borboletas mais numerosas naquele dia eram Hermeuptychia hermes,Xenophanes tryxus e Eueides isabella. As lagartas da última se alimentam do maracujá-de-comer (Passiflora edulis), uma planta muito cultivada no litoral.

FLORES PARA ABELHAS

Além das duas plantas que acabei de mencionar, algumas das mais importantes flores para abelhas deste momento são guaco (Mikania glomerata), várias outras espécies de Mikania e também o cheirosíssimo braço-do-rei (Piptocarpha oblonga).

A florada do guassatunga (Casearia sylvestris), que se trai pelo forte cheiro de mel, ainda não começou. Está um pouco atrasada, pois a data média deste começo tem sido 6 de agosto.

COMIDA PARA RATINHOS

Encontrei (10 de agosto) uma extensa população de criciúma (Chusquea bambusoides) em plena frutificação, com as sementes já maduras. Ocorre ao lado esquerdo da PR-340 (estrada Antonina – Bairro Alto), entre km 13,0 e 13,1, ocupando toda a margem da floresta. Gostaria de saber se a espécie está frutificando este ano também em outras partes da sua área de distribuição, que vai de ES até SC.

PRIMATAS

Sagui-comum (Callithrix jacchus). (11.08.2014; Morretes, ao lado da estrada de ferro, próximo ao rio Marumbi).
Sagui-comum (Callithrix jacchus). (11.08.2014; Morretes, ao lado da estrada de ferro, próximo ao rio Marumbi).

Numa caminhada ao redor de Morretes, em 11 de agosto, encontrei um grupo de nove exemplares do sagui-comum (Callithrix jacchus)! Um por um estavam passando por baixo da estrada de ferro, através de uma ponte pequena situada 150 m ao norte da ponte maior da estrada de ferro sobre o rio Marumbi. Alguém sabe me dizer desde quando este grupo vive ali e de onde vem?

Nesse último sábado havia uma corrida para humanoides de Morretes a Guaraqueçaba (110 km!), com saída às 5:30 h e chegada dos últimos prevista às 19 h. Quando vi este pessoal ofegante passar aqui em Tagaçaba, geralmente em duplas (havia heróis solitários também), eles ainda tinham 44 quilômetros para frente. Espero que não tenham se cansado demais para apreciar a paisagem deste percurso, um dos mais belos do Paraná. Foi uma excelente iniciativa, essa corrida.

Um abraço para todos.

André

barrileira

Braço-do-rei (Piptocarpha oblonga), com flores brancas muito cheirosas. (10.08.2014; Antonina, PR-340 km 13,5).
Braço-do-rei (Piptocarpha oblonga), com flores brancas muito cheirosas. (10.08.2014; Antonina, PR-340 km 13,5).
Ninho do andorinhão-estofador (Panyptila cayennensis), encontrado pendurado abaixo da ponte sobre o rio Cachoeira. (10.08.2014; Antonina, Cachoeira de Cima).
Ninho do andorinhão-estofador (Panyptila cayennensis), encontrado pendurado abaixo da ponte sobre o rio Cachoeira. (10.08.2014; Antonina, Cachoeira de Cima).

Fotos tiradas com Canon Power Shot SX200IS, zoom 12X (máquina emprestada de um amigo).

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...
error: Content is protected !!