Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Guaratuba faz simulação para volta às aulas em segurança

Fotos: Prefeitura de Guaratuba

O projeto-piloto para o retorno às aulas em segurança no sistema híbrido foi verificado nesta quinta-feira (21), na Escola Municipal Máximo Jamur, no bairro Caieiras. Seguindo as recomendações da Secretaria da Saúde do Paraná (Sesa) e assessorados pela Secretaria Municipal da Saúde, o planejamento de retorno à sala de aula obedece critérios rigorosos de prevenção ao coronavírus.

A participação dos alunos presencialmente ficará a cargo da decisão de cada família, a qual terá que fazer a assinatura de um termo de compromisso que vai explicar detalhadamente toda a rotina que será seguida na unidade de ensino.

O prefeito Roberto Justus esteve presente na simulação e ressaltou que a secretária Fernanda Monteiro e sua equipe consultaram a opinião das diretoras, professores e pais para que a voltas às aulas seja segura, além da parceria com a Saúde, Vigilância Sanitária, para definir essa rotina da escola e implementá-la junto com as crianças.

Segundo a secretária da Educação, Fernanda Monteiro, a simulação foi um exercício prático, um exercício de humildade e coragem. “Nada melhor do que trazer a realidade das medidas sanitárias para dentro das escolas, para o tamanho das nossas salas, estar com um grupo multidisciplinar discutindo qual o melhor modo disso acontecer”, explicou. A secretária ainda destacou que o objetivo foi tornar a retomada um ato coletivo, de profissionais da saúde, nutricionistas, agentes educacionais, “nós contamos com o pais e alunos aqui hoje para que este seja um exercício coletivo”.

Hermínio Molinari, coordenador da Vigilância Sanitária, participou de toda simulação e afirmou que um protocolo efetivo ao enfrentamento da Covid-19 diminuirá os riscos de contágio e que os alunos podem levar a prevenção para as famílias. “A escola é uma oportunidade para implementar, ensinar, a questão da higiene, dos cuidados, do protocolo de enfrentamento à Covid-19, as crianças têm poder de disseminação de conhecimento”, ressalta.

Além das equipes da Educação e Saúde, participaram da simulação duas alunas do 4º ano da escola, a Emanuele e a Amanda, acompanhadas de suas mães. A mãe da “Manu”, Jucieli Gbur Nuzzi, diz que acha muito importante o retorno respeitando todas medidas de prevenção, “as crianças precisam estar com o professor para se desenvolverem melhor, em casa a gente tenta, mas tem uma dificuldade maior, elas ficam muito sozinhas, ficam individualistas, com os colegas elas desenvolvem a afetividade e a colaboração”, afirma.

Cuidados

No formato híbrido, um grupo de estudantes acompanhará a aula presencialmente, na escola, e os outros alunos da turma participam de maneira remota, através do Aula Paraná Municípios, aulas com material didático elaborado pelos professores municipais e outros recursos. O limite de alunos em cada sala será dado pelo distanciamento de 1,5 metro.

Entre as medidas de prevenção que serão adotadas para evitar o contágio da Covid-19 estão:

  • Distanciamento social de 1,5 metro. Divisão dos alunos obedecendo o distanciamento e de forma escalonada;
  • Uso obrigatório de máscara para estudantes, professores e demais funcionários;
  • Disponibilização de álcool gel em todas as áreas;
  • Horários de entrada e saída escalonados para evitar aglomerações;
  • Triagem de temperatura na entrada diariamente;
  • Higienização de superfícies e objetos antes do início das aulas em cada turno;
  • Janelas e portas abertas para ventilação;
  • Não compartilhamento de objetos;
  • Interdição de bebedouros coletivos;
  • Transporte escolar com 50% da ocupação, higienização constante e auxílio de monitores;
Leia também
Comentários
Carregando...
error: Conteúdo protegido!