Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Universidade e pescadores do Litoral do Paraná promovem pesca sustentável

Pesquisadores e extensionistas do Centro de Estudos do Mar da UFPR, em Pontal do Paraná, e pescadores do Litoral do Paraná produziram vídeos para promover uma pesca de camarão mais sustentável e a redução da fauna acompanhante.

Uma série vídeos produzidos em conjunto com a produtora Serafilmes é mostrada no canal do Youtube Saberes Marinhos, do Núcleo de Estudos em Sistemas Pesqueiros e Áreas Marinhas Protegidas (Nespamp)

Os mesmos vídeos também serão divulgados nas redes sociais da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO/ONU).

O primeiro vídeo, lançado no dia 13/12, apresenta Marcelo Cesar Pereira, pescador artesanal de Matinhos.

O pescador descreve como o uso de um dispositivo de redução da fauna acompanhante (do inglês Bycatch Reduction Devices – BRDs) contribui também para a melhoria do trabalho a bordo.

Outros pescadores também vêm utilizando voluntariamente os BRDs. Com a orientação dos vídeos já disponíveis no canal, eles constroem e adaptam os BRDs conforme as suas particularidades. Assistência técnica – prioritariamente virtual (devido à necessidade emergencial de distanciamento social) tem sido oferecida pela equipe do Nespamp aos pescadores, como forma de auxiliar nos ajustes das redes e avaliar as suas percepções sobre o funcionamento dos BRDs no dia a dia de trabalho.

Ainda, é uma oportunidade de aprendizagem conjunta e de fomento ao diálogo sobre a importância da redução da fauna acompanhante. Pescadores do litoral do Paraná e de outros Estados, como São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia, têm contactado a equipe do NESPAMP para receber assistência técnica, após assistirem aos vídeos.

Os resultados obtidos até o momento são parte do desdobramento de atividades de pesquisa, extensão e comunicação pesqueira que deram suporte para o diálogo entre os saberes tradicionais e o conhecimento científico, coordenadas pelo professor Rodrigo Medeiros e a mestranda (Programa de Pós Graduação em Sistemas Costeiros e Oceânicos – PGSISCO/CPP-CEM) Isabeli Gomes Mesquita.

Os pesquisadores ressaltam a importância desse trabalho conjunto e o diálogo entre os diferentes conhecimentos, especialmente considerando essa pescaria de grande relevância e diversidade sócio-cultural.

Durante o ano de 2020, além da produção dos vídeos e a construção de um formato de extensão pesqueira online, foram realizados experimentos científicos e oficinas presenciais de diálogo e ajustes dos dispositivos em pequenos grupos, seguindo as normas de saúde e distanciamento devido à pandemia.

Todas essas atividades são apoiadas pelo projeto REBYC II – LAC (Gestão Sustentável da Pesca de Camarões na América Latina e Caribe, financiado pela FAO/GEF), que envolve a parceria com diversas universidades da costa brasileira, além dos órgãos de gestão federais.

Fonte: Nespamp / CEM / UFPR

Leia também
Comentários
Carregando...