Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Curso em extinção na UFPR Litoral tem nota máxima no MEC

OrientacaoComunitaria01O Ministério da Educação (MEC) atribuiu nota cinco ao curso de Tecnólogo em Orientação Comunitária do Setor Litoral, que poderá ser extinto – o curso não está sendo oferecido no vestibular 2015.

O processo de avaliação do curso ocorreu nos dias 28 e 29 de agosto e teve participação dos egressos, educandos, educadores e assessoria do curso. O curso de Orientação Comunitária foi criado em 2007, com ensino médio integrado. Quatro turmas já foram formadas e o curso passou à modalidade tecnológica em 2010.

O objetivo foi contribuir com o desenvolvimento social do litoral e Vale do Ribeira paranaenses, a partir do conhecimento e diálogo com os movimentos sociais e suas realidades. Dessa forma, os educandos procuram se sensibilizar para ressignificar os saberes das comunidades. O foco do curso é o protagonismo por meio da elaboração de projetos voltados às demandas e necessidades locais, propondo ações participativas, tendo como base as problematizações concretizadas no processo formativo.

As características descritas foram percebidas pela equipe avaliadora que se sensibilizou e destacou a coesão do curso em torno do Projeto Político Pedagógico (PPP) do Setor Litoral e Projeto Político do Curso (PPC).

Os avaliadores afirmaram que nunca se deparam com projeto tão inovador ao longo de quase uma década de experiência. Segundo os docentes do curso, tal inovação é traduzida pela excelência educacional expressa no brilho do olhar dos educandos em formação e egressos, que se tornam motivados para continuar seus estudos; pela consistência teórico-prática fundada na indissociabilidade entre pesquisa, ensino e extensão; pela intensa transformação pessoal dos estudantes que se tornam, no processo, intelectuais orgânicos, ou seja, que atuam em profunda dialogia com os interesses e práticas das comunidades locais de onde vieram.

A equipe avaliadora recomendou que o curso documente o coeso e consistente processo formativo e a crie um laboratório para pesquisa focal. Somado a isso, lamentou a possibilidade de encerramento do curso, sugerindo aos dirigentes a continuidade do mesmo, dada sua excelência e originalidade, por ser o único do gênero no Brasil, servindo de referência nacional para outras Instituições de Ensino Superior (IES).

Segundo os docentes, em função de seu caráter inovador e diferenciado, o curso sofre resistências dos mais variados segmentos da universidade, o que, paradoxalmente, colaborou com a coesão, comprometimento e fortalecimento do coletivo de educadores e educandos em torno desta singular construção.

Texto elaborado por educandos e educadores do curso
Edição: Correiodo Litoral.com
Foto: UFPR Litoral
Leia também
Comentários
Carregando...