Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Polícia Ambiental prende palmiteiros no Parque Saint-Hilaire

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa

A 1ª Companhia PM Ambiental prendeu, no início de setembro, palmiteiros que agiam no Parque Nacional Saint-Hilaire/Lange. Os produtos iram para uma fábrica clandestina em Piraquara, onde ocorreu mais uma prisão.

A notícia foi divulgada há algumas semanas e o CorreiodoLitoral.com solicitou informações sobre a data precisa da ocorrência. Neste sábado (20), o Batalhão de Polícia Militar Ambiental – Força Verde (BPAmb-FV) respondeu apenas que “foi durante o mês de setembro”.

A Força Verde informou que “há semanas vinha recebendo denúncias anônimas” de que na região da Colônia Pereira, em Paranaguá, palmiteiros estão adentrando a mata, na APA (Área de Proteção Ambiental) de Guaratuba e no Parque Nacional Saint Hilaire/Lange, para a retirada ilegal de palmito juçara (Euterpe edulis).

Policiais militares realizaram diligências e patrulhamentos na região rural da cidade, conseguindo a apreensão de palmitos “in natura” que foram localizados as margens da PR 508 (Alexandra-Matinhos) escondidos na mata. Foram identificando as características dos veículos que transportavam irregularmente os palmitos através das denúncias – que eram dos veículos Ford/Fiesta preto, Fiat/Palio prata e VW/Kombi branca.

Os policiais encontraram, dentro do Parque Nacional, um acampamento – chamado pelos palmiteiros de “rancho” – além de um balde utilizado para transporte de palmito e uma fogueira. Após algum tempo de espera, a equipe conseguiu prender em flagrante três pessoas, identificadas como Estevam dos Santos, Wesley Cardoso dos Santos e Alceu Jacques da Veiga. Eles estavam retornando para o acampamento.

Indagados pelos policiais, informaram que haviam entregue aproximadamente 200 “cabeças” de palmito para uma pessoa identificada apenas como Aparecido nas margens da PR 508, que conduzia um Ford/Fiesta preto (provavelmente o mesmo das denúncias anteriores).

A equipe então orientou um dos palmiteiros presos a ligar para o receptador, identificado como Vando, e marcaram uma nova entrega no mesmo local, desta vez às 12h.

Por volta das 11h40, no local marcado para o novo carregamento (PR 508, Km 18), um veículo VW/Fox preto, placas AKC-0727, estacionou e, quando foram identificados pelos presos de que eram os transportadores, receberam voz de abordagem e tudo e todos foram conduzidos para a sede da 1ª Companhia PM Ambiental para a lavratura de documentos e posteriormente encaminhamento ao Departamento de Polícia Federal.

Uma das pessoas abordadas foi Wanderlei de Paula, o qual assumiu que era um dos receptadores dos palmitos, e que após prepará-los em sua residência, localizada na cidade de Pinhais, os vendia a estabelecimentos comerciais da região. Foi autuado também Aparecido Nascimento Pontes, que negou participação nos crimes, mas as ligações efetuadas comprovaram seu envolvimento.

Na sequência, os policiais se deslocaram até o endereço de Wanderlei, em Araucária, e lá apreenderam 105 vidros de palmito de 300g e 5 vidros de 1,8kg, além de palmito in natura, vidros vazios, panelas, botijões e fogões.

Os infratores usavam tampas nos vidros de uma marca comercializada no mercado, supostamente para “esquentar” o produto.

O palmito in natura e o envasado, bem como os infratores detidos, foram levados pelo BPAmb à Polícia Federal em Paranaguá, uma vez que a área do Parque Nacional de Saint-Hilaire/Lange é de jurisdição federal.

O ICMBio lavrou autos de infração para os cinco envolvidos que, além de responderem na esfera administrativa, responderão criminalmente pelos seus atos.

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...