Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Litoral tem cinco rotas organizadas de cicloturismo

O Litoral do Paraná tem cinco rotas organizadas de cicloturismo, com diferentes níveis de dificuldade e trajetos, em Matinhos, Guaratuba e Pontal do Paraná.

Todas as rotas foram previamente percorridas por ciclistas que integram a Federação Paranaense de Ciclismo, Associação de Ciclistas do Alto Iguaçu e projeto Ciclovida da Universidade Federal do Paraná (UFPR). O trabalho teve apoio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos

Todas as rotas estão disponíveis no endereço http://www.verao.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=131.

Lá, é possível encontrar um mapa sobre cada percurso, as distâncias, sugestões de pontos de paradas, tempo médio de pedaladas e dicas sobre cada percurso.

Foram elaborados passeios em que os ciclistas poderão pedalar até a Floresta Estadual do Palmito ou até o Parque Estadual Rio da Onça. Também foram incluídas rotas gastronômicas como a visita a comunidade do Cabaraquara, em Guaratuba, a partir de Matinhos; o turismo rural até a colônia Maria Luíza ou roteiro cultural pela orla de Matinhos, incluindo pedaladas noturnas pelos balneários.

O coordenador do Projeto Ciclovida da Universidade Federal do Paraná (UFPR), vice-presidente da Federação Paranaense de Ciclismo e diretor de lazer da Cicloiguaçu, José Carlos Belloto, explica que o objetivo é ofertar aos veranistas opções de passeio, aliando a prática de esporte e a proximidade com a bicicleta.

“Estamos incentivando o uso de um meio de transporte não poluente para que as pessoas possam conhecer áreas naturais e a cultura do Litoral”, disse Belloto.

Rotas – Os circuitos podem ser realizados saindo de Matinhos com destino ao Parque Estadual Rio da Onça. Outra opção de passeio é ir até o Morro do Cabaraquara, local de Mata Atlântica, rios, mangues, montanhas, cachoeiras e onde vive uma comunidade receptiva que oferece opções de lazer. Trilhas, passeios de barco, artesanato nativo e, principalmente, degustação de ostras cultivadas e servidas no local. O local também abriga diversos restaurantes especializados em frutos do mar.

A visita à Floresta do Palmito, saindo de Matinhos ou de Praia de Leste, é mais uma opção de percurso que pode ser feito. A Floresta Estadual do Palmito possui uma estrada com 6.500 metros de extensão que passa pelo interior da Unidade de Conservação, chegando até o Rio das Correias, com 25 metros de largura. O local possui variedade de espécies da flora da Mata Atlântica, sendo considerado um dos maiores orquidários naturais da região Sul.

Uma opção de cicloturismo rural também foi incluído entre os passeios. Saindo de Matinhos, o trajeto até a Colônia Maria Luíza é um belo passeio. Esta rota é de 25quilômetros e entre os atrativos estão a Cachoeira Quintilha e um café colonial, servido em propriedades rurais da região. É possível realizar boa parte do trajeto pela Estrada Velha paralela à rodovia, o acesso inicia na Colônia Cambará.

Clube da Bicicleta – Outra atração que será desenvolvida a partir do dia 14 de janeiro é o Clube da Bicicleta, atividade voltada para crianças de 5 a 12 anos, com o objetivo de incentivar a prática do ciclismo. A estrutura do Clube da Bicicleta – pequenas bicicletas infantis e capacetes – já foram levados para o pátio da UFPR Litoral, em Matinhos, onde será montado um circuito de habilidades motoras ao ar livre. Lá, universitários ligados ao projeto de extensão Ciclovida promoverão atividades recreativas semanais de 45 minutos com as crianças.

“Repassamos noções básicas de educação no trânsito e de como utilizar a bicicleta de maneira adequada, com segurança e respeitando os pedestres”, explicou o presidente da Federação Paranaense de Ciclismo e idealizador do Clube da Bicicleta, Adir Romeo.

Ele foi responsável por capacitar os universitários que atuarão no projeto, por meio de uma parceria com a Secretaria do Meio Ambiente.

A professora da UFPR Litoral, Ana Elisa Freitas, acredita que a atividade é uma forma de promover a bicicleta como ferramenta sociabilizadora para o lazer, o transporte e a prática esportiva.

A programação faz parte das ações do Programa Ciclo Paraná – coordenado pela Secretaria do Meio Ambiente e desenvolvido em parceria com diversos órgãos de governo e movimento cicloativista – para incentivar a mobilidade urbana sustentável por meio da bicicleta.

 

OPÇÕES DE ROTAS PARA CICLOTURISMO

ROTA 1 – Saindo de Matinhos até o Parque Estadual Rio da Onça

Distância – 6 km de ida e 6 km de volta

Atrativos – O Parque Estadual Rio da Onça está localizado no meio da Mata Atlântica e conta com 1.567 metros de trilhas educativas que podem ser feitas a pé. Tempo médio da Trilha: 30 minutos

Tempo médio de pedalada – 30 minutos

Dicas – Levar repelente e evitar roupa escura.

Mapa – https://goo.gl/maps/RQgM6

Nível de Dificuldade – Baixo
ROTA 2 – Matinhos até o Cabaraquara (Roteiro das Ostras)

circuito_praiaDistância – 7 km ida e 7 km de volta

Atrativos – O Cabaraquara é um dos lugares onde se encontra a natureza em sua mais completa exuberância. Mata atlântica, rios, mangues, montanhas, cachoeiras e uma comunidade receptiva que oferece opções de lazer. Trilhas, passeios de barco, artesanato nativo e, principalmente, degustação de ostras cultivadas e servidas no local. A Comunidade do Morro do Cabaraquara fica localizada nas proximidades do Ferry Boat em Caiobá, mas pertence ao município de Guaratuba. O local abriga diversos restaurantes especializados em frutos do Mar.

Tempo médio de pedalada – 40 minutos

Ponto de Parada Sugerido – Ferry Boat

Dicas – Ficar atento à rodovia, pois não possui acostamento. Levar repelente.

Nível de Dificuldade – Médio

Mapa – https://goo.gl/maps/Sd9qV
ROTA 3 – Praia de Leste até a Floresta Estadual Parque do Palmito

floresta_do_palmitoLocalização – Rodovia BR407, km 4 – Zona Rural de Paranaguá.

Telefone – (41) 3424-5016

floresta do palmitoDistância – De Matinhos à Floresta do Palmito são 32 km. Do trevo de Praia de Leste até a Floresta do Palmito são 15 km (quilômetros).

Atrativos – A Floresta Estadual do Palmito possui uma estrada com 6.500 metros de extensão que passa pelo interior da Unidade de Conservação, chegando até o Rio das Correias, com 25 metros de largura. Na Unidade de Conservação são desenvolvidas atividades de educação ambiental. O local possui variedade de espécies da flora da mata atlântica, sendo considerado um dos maiores orquidários naturais da região Sul.

Ponto de Parada sugerido – Posto da Polícia Rodoviária Estadual de Praia de Leste

Tempo médio de pedalada – 30 minutos para ciclistas e 60 minutos para iniciantes.

Dicas – Dentro da Floresta do Palmito é possível fazer a trilha de 6 km de extensão de bicicleta. Também é possível ir de carro até a floresta e pedalar apenas nas trilhas internas do Parque.

Nível de Dificuldade – Médio

Mapa – https://goo.gl/maps/FtAwS
ROTA 4 – Matinhos até a Floresta do Palmito

matinhos-palmitoLocalização – Rodovia BR407, km 4 – Zona Rural de Paranaguá.

Telefone – (41) 3424-5016

Distância – 32 km (quilômetros)

Atrativos – A Floresta Estadual do Palmito possui uma estrada com 6.500 metros de extensão que passa pelo interior da Unidade de Conservação, chegando até o Rio das Correias, com 25 metros de largura. Na Unidade de Conservação são desenvolvidas atividades de educação ambiental. O local possui variedade de espécies da flora da mata atlântica, sendo
considerado um dos maiores orquidários naturais da região Sul.

Pontos de Paradas – Restaurante Birutas, em Gaivotas
Posto Maru em Praia de Leste – Rodovia Argus Tha Heyn, 240 telefone (41) 3458-1066

Tempo médio de pedalada – 1h30 minutos para ciclistas e 3horas para Iniciantes

Dicas – Dentro da Floresta do Palmito é possível fazer a trilha de 6 km de extensão de bicicleta. Também é possível ir de carro até a floresta e pedalar apenas nas trilhas internas do Parque.

Nível de Dificuldade – Alto

Mapa – https://goo.gl/maps/1fqWa
ROTA 5 – Matinhos até a Colônia Maria Luiza (Cicloturismo Rural)

ciclofaixas_matinhosLocalização – Rodovia PR-508, km 7 – Zona Rural de Paranaguá

Distância – 25km

Atrativos – Cachoeira Quintilha

Pontos de Parada – Posto da Polícia Rodoviária Federal

Tempo médio de pedalada – 1h30 para ciclistas e 2h para iniciantes.

Dicas – Protetor solar, bonés ou chapéus. É possível realizar boa parte do trajeto pela Estrada Velha paralela a rodovia, o acesso inicia na Colônia Cambará (acesso à aproximadamente 2km da Copiosa Redenção [https://goo.gl/maps/fPznq]). A Estrada Velha vai serpenteando a rodovia, cruza várias vezes passando por dentro das colônias. Na rodovia não há acostamento.

Nível de Dificuldade – Alto

Mapa – https://goo.gl/maps/49k3G

 

Fonte: Secretaria de Estado do Meio Ambiente
Leia também
Comentários
Carregando...