Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Dois botos cinza aparecem mortos: em Guaratuba e Matinhos

Mais dois botos-cinza (Sotalia guianensis) foram encontrados encalhados mortos nos últimos dois dias no Litoral do Paraná.

A primeira ocorrência foi ontem (terça, 17), em Guaratuba, e a segunda hoje, em Matinhos. As carcaças dos animais foram resgatadas pela equipe do Laboratório de Ecologia e Conservação da UFPR, que realiza o Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS).

O boto-cinza encalhado no balneário Eliane, em Guaratuba, era uma fêmea, estava muito magra, apresentava infecções e doenças de pele, além do registro de marcas de redes de pesca em partes do corpo.

Segundo o médico veterinário responsável pela necropsia, Andrei Brum, é possível que a fêmea tenha parido há poucos meses, pois estava ainda lactante. “Os botos-cinza avaliados pela equipe têm apresentado uma série de doenças e, possivelmente por estarem debilitados, esta condição influencia emalharem nas redes de pesca”, afirmou.

O cenário não difere muito para o animal encalhado no município de Matinhos nesta manhã (18), também uma fêmea, que estava magra e apresentava indícios de interação com petrechos de pesca.

Dados divulgados recentemente pelo PMP-BS/UFPR apontam que 70% dos animais encalhados mortos entre 2019 e 2021 apresentaram algum tipo de doença pré-existente como parasitoses no ouvido interno, doenças de pele ou doenças pulmonares crônicas como pneumonias.

Doenças emergentes têm afetado diversas espécies marinhas e é um problema complexo associado à alterações da qualidade do ecossistema oceânico ocasionadas pela poluição sonora, dejetos de efluentes urbanos, intenso trânsito de embarcações, atividades pesqueiras, uso de agrotóxicos nas lavouras e outros compostos químicos da indústria e de uso urbano, os quais coletivamente comprometem a saúde humana e dos animais.

Fonte: LEC-UFPR

Leia também
Comentários
Carregando...
error: Conteúdo protegido!