Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Alimentação saudável, cooperativismo e qualidade de vida. Saiba de onde vem parte das cestas agroecológicas do Litoral.

Diversidade na produção de alimentos (foto: Maria Wanda de Alencar)

A engenheira agrônoma Maria Wanda de Alencar esteve no assentamento Contestado, na cidade da Lapa, por conta do projeto de comercialização de cestas agroecológicas que existe em Matinhos e Guaratuba. 

No relato de duas famílias, ela traz um levantamento detalhado desta comunidade, deste assentamento da reforma agrária, constituído em 2002, da agroecologia e da Cooperativa Terra Livre.

“A comunidade pode ser descrita sob diversos ângulos, tamanha a diversidade, atenho-me a um breve olhar sobre a produção e comercialização agroecológica”, diz Maria Wanda Alencar.

“A célebre frase de Hipócrates proferida há mais de 2400 anos, “que seu alimento seja seu remédio, que seu remédio seja o seu alimento”, nunca perdeu sua veracidade, está cada vez mais atual, demonstrando a estreita relação entre o hábito alimentar, a saúde e a qualidade de vida. Pois, ao pensar em qualidade alimentar, somos conduzidos à reflexão sobre outros hábitos necessários ao bem viver, e à medida que ampliamos o compromisso à geração de novos hábitos, compreendemos  que não se pode ir ao longe se não realizarmos essa tarefa em comunhão com outros seres, e assim, criamos alianças, engendramos novos laços, novos vínculos e novas corresponsabilidades sociais.”

Confira na íntegra abaixo:

Maria Wanda de Alencar é engenheira agrônoma da Prefeitura Municipal de Guaratuba e pesquisadora.


Leia também
Comentários
Carregando...