Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Vigilância Sanitária reforça fiscalização de alimentos

Foto: Venilton Küchler/Sesa
Foto: Venilton Küchler/Sesa

A Vigilância Sanitária está intensificando a fiscalização no comércio do litoral paranaense antes e durante o Carnaval. O alvo principal nos sete municípios são os estabelecimentos do setor de alimentação.

Desde o início da Operação Verão, 93 estabelecimentos já foram vistoriados, entre supermercados, restaurantes, lanchonetes, panificadoras, bares, feiras livres e mercados de peixe. Por conta de irregularidades, pelo menos 42 foram notificados a se adequar às normas sanitárias e seis tiveram que ser interditados devido à ocorrência de infrações graves.

Entre os principais problemas encontrados estão a falta de higiene na área de manipulação dos alimentos, conservação dos produtos em temperatura e condições inadequadas, ausência de informação quanto à procedência dos alimentos, falhas na estrutura física do local, além da venda de produtos fora do prazo de validade.

Segundo a diretora da 1ª Regional de Saúde do Litoral, Ilda Nagafuti, a orientação é que a população também auxilie neste trabalho de fiscalização e denuncie caso encontre irregularidades em algum estabelecimento. “O consumo de produtos fora da validade, por exemplo, é um problema grave que pode ser evitado facilmente se a pessoa se lembrar de verificar a informação no rótulo durante o momento da compra”, destacou.

Validade – Caso alguém encontre um produto vencido à venda, é importante que a situação seja informada imediatamente às autoridades de saúde. A denúncia pode ser feita à Ouvidoria Estadual do SUS pelo telefone 0800 644 4414. No Litoral, a pessoa pode procurar uma das unidades da ouvidoria itinerante, instaladas na Praia Central de Guaratuba e na Praia de Caiobá, em Matinhos.

Dona Oly Zetola Borges, moradora de Curitiba e que passa férias em Guaratuba, afirma que já teve problemas por não ter atenção na hora das compras. “Só fui ver que a comida estava vencida em casa. Agora a gente fica sempre atenta, porque com saúde não se brinca”, disse.

O perigo da validade é maior com produtos altamente perecíveis e/ou que necessitam de refrigeração especial. Os principais vilões geralmente são os pães fatiados, carnes fracionadas, leites pasteurizados e seus derivados.

Já em restaurantes e lanchonetes, é mais difícil para verificar as condições de preparo da comida. Contudo, a orientação é que o consumidor avalie sempre a higiene da área de refeitório e a limpeza dos uniformes dos funcionários. Outra recomendação é procurar saber se a licença sanitária do estabelecimento está vigente.

Apreensões – De acordo com o relatório parcial da Operação Verão 2014/2015, as equipes de vigilância sanitária já apreenderam mais de 646 kg em produtos. São pescados, embutidos e defumados, vidros de palmito em conserva, carne bovina e suína, laticínios, biscoitos, grãos e farinhas, gorduras, massas, doces, iogurtes e margarinas.

O coordenador da Vigilância Sanitária de Guaratuba, Hermínio Molinari, ressalta que o número de apreensões e estabelecimentos autuados caiu nesta temporada muito por conta do trabalho de preparação que foi realizado antes do verão.

“Ao longo do ano, realizamos diversas capacitações com os proprietários e funcionários de estabelecimentos da cidade com o objetivo de adequar a rotina de trabalho às normas sanitárias. O resultado disso tudo foi que só autuamos um estabelecimento aqui da cidade durante toda a Operação Verão”, informou Molinari.

 

Leia também
Comentários
Carregando...