Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Compensação ambiental gera capacitação para jovens dos Valadares

Fotos: Pierpaolo Nota / Portos do Paraná

Filhos de pescadores da da Ilha dos Valadares, em Paranaguá, participam de um curso do Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) focado no mercado de trabalho. 

A capacitação é promovida pela empresa pública Portos do Paraná, como ação de compensação da licença ambiental de operação concedida pelo Ibama.

Além da obrigação legal, a iniciativa faz parte da política da empresa pública “de fazer com que o porto seja uma mola propulsora da transformação da realidade das comunidades da nossa área de influência”, conforme explica sua direção. “Queremos muito capacitar e empoderar essas comunidades para que elas consigam fazer a mudança de sua matriz econômica, deixem de ser apenas extrativistas e possam também passar a operar no setor da prestação de serviços, turismo de base comunitária em especial”, afirmou o diretor de Meio Ambiente da Portos do Paraná, João Paulo Santana

Conteúdo – O curso, realizado pela manhã, dura 10 dias e tem carga horária de 30 horas ministrado para jovens a partir de 16 anos, que geralmente estão na fase final do ensino médio.

“O objetivo é aprimorar a entrada desses jovens no mercado de trabalho, apresentando a eles técnicas de entrevista, técnicas de atendimento, aprimoramento de comunicação para pessoas que vão trabalhar no comércio ou de maneira geral e para pessoas que vão procurar um emprego e tem que aprender a se apresentar”, explica Tiago Mafra, gestor da CIA Ambiental, empresa contratada que realiza o Programa de Educação Ambiental e Comunicação Social da Portos do Paraná

Metodologia – Para Vanessa Lima dos Santos, instrutora na área de gestão do Senac Paranaguá, é sempre um desafio capacitar os adolescentes. “Verificamos nesses jovens, dessas comunidades, que realmente eles têm uma carência de lidar com a comunicação. Trabalhamos com eles a autoconfiança, o desenvolvimento contra a timidez, para eles saberem e entenderem a trabalhar com a comunicação, a forma de aplicar, a inteligência emocional, a postura, entre outros”.

“Eles ficam antenados nas aulas porque temos uma metodologia ativa em relação a aplicação do conteúdo. Trabalhamos com muitas dinâmicas e trazemos junto com essa vivência o domínio técnico científico”, afirma Vanessa.

Ao final do curso, além do certificado que recebem, os alunos entregam ao professor um boletim informativo completo, feito 100% por eles. O produto é concebido desde a pauta, marcação de entrevistas, fotos, liberação de direito de imagens, até a diagramação final.

Um novo curso está previsto para novembro, também para jovens da Ilha dos Valadares, voltado para capacitação inicial em maquiagem. 

Fonte: Portos do Paraná

Leia também
Comentários
Carregando...