Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Lagoa do parado – um paraíso em Guaratuba

Localizada à margem esquerda do rio Cubatãozinho, na encosta da Serra do Mar, a lagoa é um rio que inunda uma imensa área verde em dias de chuva. O Parque Municipal Lagoa do Parado, situado no litoral sul do Paraná está inserido na Área de Proteção Ambiental (APA) de Guaratuba, confrontando com a porção sul do Parque Nacional Saint Hilaire/Lange. Existindo, também, a Reserva Particular do Patrimônio Natural – RPPN, Bicudinho-do-brejo, destinada a conservar a diversidade biológica  local.

Esta área só pode ser alcançada de barco, aproximadamente uma hora e meia, na maré baixa, a partir da cidade de Guaratuba. 

Faz parte do Mosaico Lagamar de unidades de conservação caxetas. A lagoa possui peixes abundantes e é o maior criadouro de vida marinha da Baía de Guaratuba, formando um ambiente como o Pantanal , onde pássaros e pequenos animais se alimentam, é, também, considerada a área de maior biodiversidade do litoral paranaense. 

Em 2017, foi incluída na lista de Zona Úmida de Importância Internacional, denominada “Sítio Ramsar”, pelo Ministério do Meio Ambiente, utilizado como principal instrumento para proteger áreas úmidas e habitats aquáticos importantes para a conservação de diversas espécies.

Espaços como estes, em nosso município, traz diversos benefícios, tais como.

  • Desenvolvimento de projetos para a melhoria da área, incentivando o turismo socioambiental da região;
  • Aprofundamento de pesquisas científicas; 
  • Valorização dos produtos aqui produzidos, bem como dos produtores/as. 
  • Manutenção do clima – grande parte do carbono terrestre está armazenado nos manguezais;
  • Água limpa – as áreas úmidas eliminam poluentes;
  • Geração de emprego – cerca de um bilhão de pessoas, no mundo, dependem das áreas úmidas para seu sustento;
  • Economia – as áreas úmidas aportam 40 bilhões de dólares em serviços essenciais a cada ano;
  • Alimentação – por ser fonte de pescado, arroz, algas e diferentes outros alimentos;
  • Fonte de água – pois absorvem e armazenam água;
  • Lazer – estas áreas atraem milhões de pessoas à a recreação e ao contato com a natureza;
  • Repasse do ICMS ecológico, visto que a regularização deste ambiente demonstra comprometimento com a qualidade e conservação da unidade de conservação;
  • Implementação de políticas governamentais e reconhecimento público, nacional e internacional, entre outros.

São inumeráveis os benefícios e a importância deste ambiente para a continuidade da vida.

Portanto, conhecer as nossas riquezas, vocações e potencialidades é condição essencial para  valorizá-las e protegê-las. Necessitando de regularização do parque, de maneira a ordenar o turismo socioambiental, garantindo a conservação das belezas naturais, gerando emprego e renda à população. 

Encarregamo-nos do cuidado com os nossos santuários naturais, zelando por nossa Grande casa – Terra. Jesus apreciou a oração, a solidão e a comunhão em santuários como o monte das oliveiras, logo, cuidemos dos nossos e comunguemos de experiências ricas do contato com a natureza e a vida.

Texto e fotos: Maria Wanda de Alencar

Leia também
Comentários
Carregando...
error: Conteúdo protegido!