Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Prefeitos vão ao Palácio Iguaçu para tratar dos licenciamentos

Prefeitos do Litoral estiveram na tarde desta terça-feira (5), no Palácio Iguaçu, para reforçar os pedidos feitos em relação aos problemas em licenciamentos ambientais na região. 

Eles foram recebidos pelo chefe da Casa Civil do governo, Guto Silva, e pelo secretário estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Marcio Nunes. 

Compareceram os prefeitos Marcelo Roque, de Paranaguá, que preside a Amlipa; Lilian Ramos, de Guaraqueçaba; Roberto Justus, de Guaratuba; Rudão Gimenes, de Pontal do Paraná; Zé Paulo, de Antonina; e Junior Brindarolli, de Morretes. Apenas Zé da Ecler, de Matinhos, não esteve na reunião. A comitiva ganhou o reforço dos deputados estaduais Nelson Justus (DEM), Galo (Pode), Alexandre Curi (PSB), Anibelli Neto (MDB), Fernando Francischini, Michele Caputo (PSDB) e Tião Medeiros (PTB).

Na semana passada, os prefeitos protocolaram um ofício em nome da  Associação dos Municípios do Litoral do Paraná (Amlipa) ao governador Ratinho Junior. Eles manifestaram  preocupação com os problemas nos licenciamentos de obras de infraestrutura nos municípios, com destaque para a engorda da praia de Matinhos, que foi alvo de uma operação policial coordenada pelo Ministério Público do Paraná (MPPR). Após a operação, eles reclamam que ficou mais difícil obter autorização para obras e serviços simples como limpeza de canais, por exemplo. 

Também reivindicam uma série de obras, muitas delas com atrasos devido a licenciamentos e outros entraves burocráticos. Entre os projetos relacionadas no ofício constam a duplicação da PR-407, a pavimentação da PR-405, interligação de trecho da PR-340 e a construção da ponte de Guaratuba.

Além disso, os prefeitos manifestaram preocupação com os serviços de guincho e ambulâncias nas rodovias BR-277, PR-508 e PR-407 com o término do contrato de concessão das rodovias, no final de novembro.

Além de pedir para o governo manter os investimentos programados para a região, a mobilização serve para dar apoio político ao secretário Márcio Nunes, cuja pasta inclui o Instituto Água e Terra, responsável pela obra da engorda e que está sendo alvo das ações do MPPR. 

Como primeiro resultado da reunião, obtiveram o compromisso do chefe da Casa Civil de que o governo não vai recuar dos projetos e obras em andamento no litoral.

Fotos da Prefeitura de Paranaguá e dos perfis do Facebook de Lilian Ramos, Marcelo Roque e Rudão Gimenes

Leia também
Comentários
Carregando...
error: Conteúdo protegido!