Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Cattalini comemora aumento das operações no terminal

Operação exclusiva de óleos aquecidos amplia em 70% a produtividade do terminal da Cattalini, no Porto de Paranaguá. 

O resultado foi conquistado na última semana, após o desembarque de mais de 28 mil toneladas de óleos aquecidos do navio MTM ST Jean. A operação, inédita na Cattalini, utilizou simultaneamente os dois dutos que interligam o píer ao centro de tancagem da empresa. 

O desembarque também representou outro importante marco: foi a maior operação de óleos aquecidos já realizada pela Cattalini em um único navio. Em operação anterior, neste ano, o maior volume foi de 16,6 mil toneladas.

No acumulado deste ano, as importações de óleos aquecidos (palma, palmiste e estearina) pelo terminal portuário cresceram 268% em comparação ao mesmo período de 2020. Segundo o gerente comercial da empresa, Lucas Guzen, o aumento significativo está ligado, principalmente, à eficiência operacional da Cattalini Terminais Marítimos e da Portos do Paraná.

“Ao contrário de outros portos, onde a espera dos navios para atracação é de cerca de 20 dias, trazendo maior custo aos clientes, na Cattalini esse período é de, no máximo, 36 horas. Nosso propósito é manter essa carga em Paranaguá, onde temos estrutura de qualidade e prestamos serviços de maneira ágil, segura e eficiente”, declarou Lucas.

Para atender ao aumento dos volumes de óleos aquecidos, a Cattalini fez importantes investimentos, entre eles, a adequação de mais uma linha dos seus dutos de transporte de cargas; melhorias nas plataformas de carregamento e na infraestrutura de aquecimento dos tanques, bem como na instalação de serpentinas para aquecimento de novos tanques, ampliando a capacidade de recebimento dessas mercadorias.

O sistema de isolamento térmico e aquecimento está presente desde o píer privativo do terminal até os tanques, o que garante qualidade e segurança em todo o processo, do recebimento até a expedição. O produto importado é direcionado para o Centro de Tancagem 2 (CT2), da Cattalini, onde a estrutura é exclusiva para este tipo de carga.

Comentários
Carregando...