Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Trabalhadores fazem protesto no Pátio de Triagem do Porto de Paranaguá

Foto: Claudio Neves/Portos do Paraná

Por volta das 13h desta sexta-feira (26), a Justiça deferiu a liminar no processo de interdito proibitório e determinou a desocupação imediata do Pátio de Triagem do Porto de Paranaguá, ocupado por trabalhadores desde a noite de quinta-feira (25). “A pena pelo não cumprimento da decisão é de multa diária”, informa a empresa pública Portos do Paraná.

Antes do meio-dia, por orientação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) para que o trânsito nas pistas da BR-277 fosse liberado, todos os caminhões que desceram a serra já cadastrados no sistema carga online puderam dar entrada no Pátio de Triagem. Às 11h15, das 900 vagas existentes no pátio, 375 estavam ocupadas pelos caminhões.

Perto das 15h, a entrada do pátio foi liberada. A operação no local, incluindo a atividade de classificação, foi normalizada às 16h40.

Protesto dos ensacadores

A manifestação teve início na última quinta-feira (25), por volta das 22h. É  promovida pelo Sindicato dos Trabalhadores na Movimentação de Mercadorias em Geral de Paranaguá (Sinditrab), o Sindicato dos Ensacadores. 

Os trabalhadores bloquearam o acesso ao pátio em protesto contra a substituição do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR), órgão público, pela Associação dos Terminais do Corredor de Exportação de Paranaguá (Atexp) no controle da qualidade dos granéis sólidos. 

Após assumir o serviço, a entidade contratou uma empresa privada e retirou a mão de obra do Sinditrab na coleta dos produtos, entre outros serviços. Segundo o sindicato, o contrato com a Atexp tem validade até fevereiro. O protesto busca que a associação venha dialogar com o sindicato.

Leia também
Comentários
Carregando...