Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Paranaguá propõe tarifa zero, mas servidores querem discutir projeto

O prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, apresentou um projeto de lei para implantar a tarifa zero no transporte coletivo urbano, mas os servidores querem discutir melhor a proposta.

O Projeto de Lei nº 344 foi protocolado na Câmara no dia 1º, conforme o prefeito divulgou nas redes sociais. Em caráter de urgência, poderia ter sido votado em sessão extraordinária na sexta-feira (3), mas foi retirado da pauta por um pedido de vistas do vereador Henrique Almada (MDB), com apoio da base do governo. O projeto pode voltar a ser discutido na sessão ordinária desta terça-feira (7).

“A decisão foi tomada após pressão de servidores municipais aos vereadores que se mostraram contra o projeto que beneficiaria toda a população”, informa a prefeitura. “O prefeito Marcelo Roque ressalta que não haveria recursos orçamentários suficientes para manter o auxílio transporte aos funcionários e ao mesmo tempo, o programa tarifa zero”, informa o site oficial do município.

Marcelo Roque argumenta que outros benefícios aos servidores já estão aprovados e devem passar a valer a partir de janeiro, como o reajuste no valor do vale alimentação e o auxílio saúde. “Desta forma, não haveria prejuízo aos servidores com a aprovação do projeto que beneficiaria toda a população, em especial as famílias de baixa renda com a gratuidade do transporte”, disse.

“Nosso intuito era melhorar o transporte público, zerar a tarifa para a população, mas infelizmente ficaria inviável manter o auxílio transporte somado aos outros benefícios já aprovados e oferecidos aos servidores”, disse o prefeito.

O projeto prevê a gratuidade do transporte coletivo com o pagamento pelas empresas de R$ 50,00 para cada funcionário contratado, além de recursos públicos e receita de publicidade nos ônibus. Os servidores argumentam que eles já recebem um auxílio no transporte, que também serve com indenização para o uso de carros próprios.

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais Paranaguá e Litoral (Sismup) afirma que não é contra a tarifa zero e o projeto de lei, mas quer debater melhor a proposta, inclusive com as demais categorias de trabalhadores que recebem algum tipo de benefício transporte. Em ofício encaminhado ao prefeito, diz que a entidade representativa não foi convidada para discutir o projeto. Leia a íntegra abaixo.

Fontes: Prefeitura de Paranaguá – foto: Câmara Municipal – oficío: Agora Litoral

Leia também
Comentários
Carregando...