Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Governo antecipa R$ 1,3 milhão em medicamentos ao Litoral

Foto: Geraldo Bubniak/AEN

A Secretaria de Estado da Saúde antecipou a entrega de 10.098.085 medicamentos aos municípios no Litoral, após reunião dos prefeitos com o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, no início da semana, devido ao aumento de casos de H3N2, maior contingente de pessoas na região e, também, às situações decorrentes das enchentes. Os insumos correspondem ao montante de R$ 1.297.553,03.

Guaratuba e Pontal do Paraná também tiveram aumento expressivo de novos casos de covid-19.

“A medida antecipatória tem como finalidade prestar auxílio neste período de grande demanda dos serviços de saúde. Escutamos com atenção os pedidos dos prefeitos e tomamos essa ação, em conjunto com o Consórcio Paraná Medicamentos, para aliviar a pressão sobre a Saúde no Litoral e tratar a população que apresente sintomas de H3N2”, avaliou o secretário.

Os medicamentos foram destinados aos sete municípios que compõem a 1ª Regional de Saúde – Antonina, Guaraqueçaba, Guaratuba, Matinhos, Morretes, Pontal do Paraná e Paranaguá. O secretário também reforçou que as ações de auxílio à região devem se intensificar a partir da próxima semana.

“Apenas com a Operação Verão Paraná – Viva a Vida foram destinados mais de R$ 475 mil em remédios até o momento, além de 150 mil testes rápidos para Covid-19. Também estamos em tratativas junto às indústrias fornecedoras para expandir o abastecimento de todo o Litoral. Seguimos conversando com entidades representativas, médicos, enfermeiros, com a Associação Médica do Paraná e com o Consórcio de Saúde do Litoral para ajudar na escassez de recursos humanos nesses municípios”, destacou.

Além de ressaltar a importância da antecipação dos medicamentos, o secretário frisou a relevância de levar o combate à Influenza para fora dos postos de saúde.

“A conscientização da população é um ponto chave para a superação desse quadro. A Secretaria vai aumentar o envio de vacinas e medicamentos aos municípios nas próximas semanas, mas também precisamos chamar a atenção das pessoas sobre a importância dos cuidados não farmacológicos, como higienização das mãos, uso de máscara, álcool em gel e, mais do que isso, aconselhar para a necessidade da vacinação”, reforçou o secretário.

Leia também
Comentários
Carregando...