Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Terminais portuários de Paranaguá conquistam certificado internacional

Foto: Pierpaolo Nota/Portos do Paraná

Três terminais portuários que operam no Porto de Paranaguá receberam nesta segunda-feira (25) a declaração de cumprimento das mais rigorosas normas internacionais de segurança. O documento, entregue para a Catallini, Interalli Grãos e Fospar, é emitido pela Comissão Nacional de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (Conportos).

“A certificação garante que os terminais cumprem o Código Internacional para Segurança de Navios e Instalações Portuárias (ISPS Code, na sigla em inglês). Isso significa que o local realiza os mesmos controles de acessos e monitoramento que são usados em portos do mundo inteiro, seguindo o código internacional passado pela Organização Marítima Internacional”, explica Bruno Bassani Rebelo, delegado da Polícia Federal, instituição coordenadora da Conportos.

Segundo Cesar Kamakawa, chefe da Unidade Administrativa de Segurança Portuária dos Portos do Paraná, as normas garantem maior segurança, impedem o tráfico de drogas e crimes como terrorismo. “Para o mercado, significa o aumento de contratos, entrada e saída de navios de carga. A certificação ISPS Code impacta diretamente em toda movimentação portuária”, afirma.

CERTIFICADOS – Durante o processo de certificação, as três empresas e outras instituições públicas trabalharam unidas. Fábio Martins Jorge, controller (agente de controles) dentro da Catallini, conta que a empresa é a primeira do Paraná e uma das primeiras do Brasil a ser aprovada na nova resolução 53 da Comissão.

“Tivemos um bom trabalho conjunto com a Portos do Paraná, Receita Federal, Polícia Federal, Agência Nacional de Transportes Aquaviários e Capitania dos Portos”, afirma.

Segundo o gerente de Operações do terminal marítimo da Fospar, Leandro Samuel Joaquim, o processo criou um grupo que coopera como comunidade portuária, unindo poder público e terminais privados. “Essa interação não é comum. As empresas que atuam no Paraná entenderam que, na busca pela segurança, não somos concorrentes, mas parceiros”, completa.

Helder Sorgi Catarino, gerente-geral da Interalli Grãos, comemorou a certificação. “Estamos cumprindo a resolução 53 já atualizada. É um selo de qualidade e referência nos procedimentos de segurança que executamos dentro do terminal e no Corredor de Exportação”, acrescenta.

Comentários
Carregando...