Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Aberta nova seleção de projetos na Grande Reserva Mata Atlântica

Foto: Litoral Nota Cem

Já estão abertas as inscrições para o novo ciclo do Programa Natureza Empreendedora, que selecionará 15 negócios com impacto socioambiental positivo na Grande Reserva Mata Atlântica – o maior remanescente contínuo do bioma no Brasil, englobando áreas em São Paulo, Paraná e Santa Catarina – para serem aprimorados e alavancados. 

São elegíveis negócios que impactem ao menos um dos seguintes municípios (29 de São Paulo, 18 do Paraná e 13 de Santa Catarina): Apiaí, Barra do Turvo, Cajati, Cananéia, Capão Bonito, Eldorado, Guapiara, Ibiúna, Iguape, Ilha Comprida, Iporanga, Itanhaém, Itaóca, Itariri, Jacupiranga, Juquiá, Juquitiba, Miracatu, Mongaguá, Pariquera-Açu, Pedro de Toledo, Peruíbe, Piedade, Pilar do Sul, Ribeirão Grande, São Lourenço da Serra, São Miguel Arcanjo, Sete Barras e Tapiraí (SP); Adrianópolis, Antonina, Bocaiúva do Sul, Campina Grande do Sul, Cerro Azul, Colombo, Guaraqueçaba, Guaratuba, Matinhos, Morretes, Paranaguá, Pinhais, Piraquara, Pontal do Paraná, Quatro Barras, São José dos Pinhais, Tijucas do Sul e Tunas do Paraná (PR); Araquari, Balneário Barra do Sul, Campo Alegre, Corupá, Garuva, Itapoá, Jaraguá do Sul, Joinville, Rio dos Cedros, Rio Negrinho, São Bento do Sul, São Francisco do Sul e Schroeder (SC).

Empreendedores que atuam em pelo menos um dos 60 municípios da região passarão por capacitação e mentoria gratuitas, visando potencializar os benefícios gerados ao meio ambiente e à sociedade. As três iniciativas mais bem avaliadas ao final do processo receberão incentivo financeiro de R$ 10 mil para o primeiro colocado e R$ 5 mil para o segundo e terceiro colocados. As inscrições seguem até 29 de maio.

Esta é a quarta edição no território da iniciativa da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, com execução técnica do Sebrae Paraná. O objetivo é fortalecer e dar visibilidade a empreendimentos inovadores que contribuam com a conservação da biodiversidade nos municípios da Grande Reserva. 

Ao longo de 23 semanas, os negócios selecionados passarão por capacitações sobre gestão, marketing, finanças, liderança e mensuração de impacto em conservação, totalizando cerca de 22 horas de formação em encontros presenciais e online, além de videoaulas de cada módulo disponibilizadas em ambiente virtual. 

Cada negócio também terá acesso a 30 horas de consultoria especializada na temática de cada módulo e 15 horas de mentoria para acompanhamento individualizado do desempenho, esclarecimento de dúvidas e troca de experiências.

“Queremos atuar diretamente no fortalecimento de pequenos e médios negócios que, além de gerarem lucro, beneficiam o meio ambiente”, explica o gerente de Economia da Biodiversidade da Fundação Grupo Boticário, Guilherme Karam.

“O fomento a essas iniciativas não se dá apenas com recursos financeiros, mas também com espaço para capacitações, mentorias e aceleração. É uma área com muitas oportunidades e que precisa de incentivo e de ideias inovadoras, escalonáveis e financeiramente sustentáveis.”

Os 15 negócios selecionados participarão do ciclo de aceleração, realizado por consultores do Sebrae. Durante cinco meses, os empresários de micro e pequenas empresas seguirão uma “trilha de aprendizagem”, que vai desde a definição do objetivo para o período do Programa, passando pela análise do modelo de negócio, pela reflexão sobre a mensuração do impacto ambiental positivo, bem como pela gestão financeira e estratégias de marketing, que são temas essenciais para gestão da empresa.

“Nós buscamos negócios que tenham uma atuação em algum dos 60 municípios da Grande Reserva Mata Atlântica. Não precisa, necessariamente, estar sediado nestes municípios. Mas é importante que sejam iniciativas que procuram melhorar sua gestão e tenham impacto para a conservação da natureza desse território”, comenta Caren Santos, consultora do Sebrae Paraná.

Os empreendimentos podem ser embasados em ativos da natureza, como turismo em áreas naturais, agricultura sustentável, educação ambiental, artesanato e produção sustentável em diferentes cadeias da sociobiodiversidade. 

O formulário de inscrição e mais informações podem ser acessados no site https://www.sebraepr.com.br/natureza-empreendedora/

Ao final do Programa, os negócios passarão por uma banca que avaliará critérios de viabilidade técnica e econômica, impacto ambiental positivo, visão de futuro, envolvimento com a comunidade local e time e parceiros estratégicos. Os três primeiros colocados receberão incentivo financeiro.

Natureza Empreendedora

Em 2021, a terceira edição do programa na Grande Reserva Mata Atlântica acelerou 13 negócios que impactam positivamente a natureza na região. No ano passado, também foi realizada a primeira edição do Natureza Empreendedora na região hidrográfica da Baía de Guanabara, que beneficiou outros 13 negócios.

Um dos negócios que se destacou em 2020 foi o Olha o Peixe!, um serviço de entrega de produtos da pesca artesanal que aproxima quem produz o alimento de quem o consome, fortalecendo as comunidades pesqueiras e o consumo consciente em Curitiba e outras cidades paranaenses. Em 2021, foram destaques a iniciativa de turismo sustentável Gond Local; a empresa de produção de frutas nativas para comercialização O Sertanista Frutas Nativas; e a empresa de atividades de aventura Rio Abaixo.

Outro empreendimento reconhecido em 2021 foi a Redinha, de Niterói (RJ), que produz bolsas a partir de redes de pesca que seriam descartadas, gerando renda para artesãs e pescadores, além de contribuir para a conservação da Baía de Guanabara.

Comentários
Carregando...