Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Selo em homenagem às populações caiçaras será lançado em Guaraqueçaba

Selo e exposição mostram o território caiçara sob o ponto de vista de seus próprios habitantes (imagem ilustrativa). Foto: Neliane Mendes

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e os Correios lançarão, no dia 1º de julho, o selo especial As Vilas e Populações Caiçaras do Brasil.

Na ocasião, haverá também o lançamento da exposição de artes visuais homônima, correspondente à 2ª edição da mostra digital e colaborativa Paisagens Caiçaras, de iniciativa do Iphan e Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Os lançamentos serão realizados em uma série de atividades presenciais em Guaraqueçaba. A programação inclui a cerimônia de obliteração (carimbo) da 1ª unidade do selo especial; assim como uma roda de conversa sobre os trabalhos de artes visuais que compõem a exposição virtual, envolvendo parte dos autores.

Também apresenta uma videoinstalação do projeto Paisagens Caiçaras, com a projeção em loop de vídeos curtos produzidos a partir dos materiais recebidos em suas duas edições, com os temas “Fandango”, “Cotidiano, Tempo, Memória” e “Pesca & Água”. Todos os eventos são abertos ao público.

Selo especial

A imagem selecionada para o selo especial As Vilas e Populações Caiçaras do Brasil é de Daniel Chapaval, em coautoria com Mariana Balduzzi. O tema foi selecionado por meio do sistema Sua Ideia Pode Virar Selo e aprovado dentre os 24 finalistas na 119ª Comissão Filatélica Nacional, em março de 2021.

A imagem foi produzida em setembro de 2020 na comunidade de Puruquara, região da Baía de Paranaguá. Os autores participavam de um mutirão com o objetivo de reconstruir a casa de um mestre de fandango local, destruída por um ciclone bomba. “Saímos para pescar da forma tradicional: usando rede e uma canoa. Na hora de recolher a rede, aproveitei a maré baixa para fazer o registro de Jamil, membro da comunidade que nos acompanhava. É uma das lembranças mais especiais que temos desse momento de convívio com os caiçaras”, recorda Daniel.

Atualmente, os autores integram o coletivo Transborda Caiçara. Por meio da iniciativa, realizam ações como mutirões médicos; registro audiovisual e difusão da cultura caiçara; e, ainda, assistência social às comunidades. Também promovem, junto com o Movimento dos Pescadores Artesanais do Paraná (Mopear), a defesa de importantes pautas que envolvem as comunidades caiçaras.

A imagem foi selecionada a partir de um processo com ampla participação popular. Por meio do projeto Paisagens Caiçaras, foi realizada uma chamada pública para envio de trabalhos de artes visuais voltada especialmente a comunidades de nativos e moradores do território caiçara.

A chamada recebeu 246 propostas de imagens com técnicas diversas, de 48 participantes. Desse conjunto, 223 trabalhos de 42 autores foram habilitados e analisados pela equipe de curadoria do Paisagens Caiçaras. Além do Iphan, houve a participação de professores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e de agentes culturais e comunitários do território caiçara.

Após o lançamento, será possível ver e até adquirir alguns selos em agências dos Correios.

Paisagens Caiçaras

O projeto Paisagens Caiçaras é realizado pelo Iphan, em parceria com a UFPR. A primeira edição da mostra virtual e colaborativa contou com 169 trabalhos em imagens, vídeo e texto, selecionados a partir do envio feito por 31 colaboradores.

A segunda edição, por sua vez, apresenta 156 imagens. São fotografias, pinturas, desenhos e gravuras, de 26 autores(as), nativos(as) e/ou moradores do território caiçara, que trazem em suas imagens um pouco do seu cotidiano em Guaratuba, Matinhos, Paranaguá, Antonina, Guaraqueçaba, Cananéia, Iguape, Ilha Comprida, Ilhabela, São Sebastião, Ubatuba, Paraty e Mangaratiba. A galeria será disponibilizada ao público às 13h do dia 1º de julho, por meio do site do projeto e da página especial no site do Iphan. O acesso será facilitado por QR codes instalados em diversos espaços de Guaraqueçaba.

As Paisagens Caiçaras são compreendidas em sua dimensão cultural, incluindo a interação do homem com o meio ambiente, a relação das pessoas e comunidades que habitam e preservam esse ecossistema com sua fauna, flora, solos e cursos d’água. A partir de olhares e escutas sobre os modos de vida caiçaras, as paisagens apresentadas revelam que é possível atribuir diversas nuances de valores culturais a esses territórios, relacionados às formas de habitar, cultivar e construir saberes e fazeres.

Cerimônia de obliteração do selo especial As Vilas e Populações Caiçaras do Brasil
Quando: 1º de julho de 2022, às 13h
Onde: Câmara Municipal de Guaraqueçaba
Roda de conversa sobre os trabalhos da exposição virtual Paisagens Caiçaras
Quando: 1º de julho de 2022, às 15h
Onde: Marista Escola Social – Unidade Irmão Panini
Videoinstalação do projeto Paisagens Caiçaras
Quando: 1º de julho de 2022, às 18h
Onde: Praça William Michaud

Comentários
Carregando...