Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Soltura de pinguins vira um grande evento na praia de Pontal do Sul

A equipe do LEC promoveu um grande evento para a soltura de oito pinguins-de-magalhães (Spheniscus magellanicus) em Pontal do Paraná, no final da manhã desta terça-feira (12) às 11h.

Várias pessoas, inclusive muitas crianças, atenderam a convocação feita pelas redes sociais e compareceram ao horário e local combinados.

A soltura foi feita na praia de Pontal do Sul, não muito longe do Centro de Estudos do Mar da Universidade Federal do Paraná, onde funciona o Laboratório de Ecologia e Conservação. O LEC-UFPR é responsável no trecho do Paraná do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), mantido pela Petrobras como condicionante do licenciamento ambiental da exploração do pré-sal.

Eles fazem o resgate de animais marinhos e, se for o caso, realizam o atendimento no Centro de Reabilitação, Despetrolização e Análise de Saúde da Fauna Marinha (CReD), montado no CEM-UFPR como como parte do PMP-BS.

Foi nesta estrutura que os pinguins passaram cerca de um mês em tratamento, acompanhado pela equipe que inclui veterinários, tratadores e outros técnicos. De acordo com o LEC, a maioria dos pinguins apresentava quadro de desnutrição e debilitação devido ao esforço no percurso que percorrem até chegar ao litoral brasileiro em busca de comida, comportamento comum nesta época do ano quando deixam as áreas reprodutivas ao sul. Essa espécie tem colônias reprodutivas na região Patagônica, na Argentina e Chile e nas Ilhas Malvinas.

“Todos os pinguins atendidos pelo LEC/UFPR chegaram com hipotermia (temperatura corporal baixa), frequência cardíaca e respiratória mais baixa do que o normal, glicemia baixa e desidratação severa”, conta o responsável técnico veterinário, Fábio Henrique de Lima. Segundo o veterinário, é comum encontrar pinguins mais jovens encalhados, tendo de 2 a 3 anos de idade, pela inexperiência destes indivíduos no processo migratório- mudança do seu local de origem.
Diferente dos lobos-marinhos e focas, os pinguins não param nas praias para descansar, quando chegam a areia é porque tem algum problema e geralmente precisam de cuidados.

Ao encontrar pinguins, outros animais marinhos debilitados ou mortos nas praias do Litoral do Paraná é possível acionar a equipe do PMP-BR/LEC – Laboratório de Ecologia e Conservação do Centro de Estudos do Mar (CEM) da UFPR:
Fone: 0800 642 33 41
Whatsapp (41) 992138746.

Com informações do LEC-UFPR e Prefeitura de Pontal do Paraná
Imagens: Prefeitura de Pontal do Paraná

Assista do vídeo em HD no Facebook: https://fb.watch/eerVojHQqU/

Comentários
Carregando...