Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Caso raro, tartaruga-de-couro é encontrada viva, mas morre em seguida

Uma tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea) foi encontrada com vida em Itapoá (SC), na sexta-feira (22).  É o primeiro registro desta espécie encalhada viva na abrangência do Projeto de Monitoramento das Praias (PMP-BS) em Santa Catarina e no Paraná desde o início das atividades, em 2015. Essa gigante do oceano está ameaçada de extinção.

O animal – uma fêmea, medindo 1,95m, com aproximadamente 250 kg – foi encontrado por populares, que acionaram o PMP-BS/Univille. Uma equipe se deslocou até o local e o primeiro atendimento indicou que a tartaruga estava magra, bastante debilitada, apresentava um ferimento no olho esquerdo, cicatrizes na cabeça e uma lesão na nadadeira posterior direita (possível mordida de tubarão). As escoriações na cabeça e plastrão, sugerem que o animal possa ter interagido com artefatos de pesca e, possivelmente, tenha se afogado.

Levando em consideração o tamanho do animal, optou-se por conduzir a tartaruga para o Centro de Reabilitação do PMP-BS/UFPR, no Centro de Estudos do Mar, em Pontal do Paraná, onde há mais estrutura junto ao sistema de suporte à vida para garantir atendimento e reabilitação a estes animais. Para o manejo na praia, grande maquinário foi necessário, o qual permitiu o transporte do animal para o Paraná. 

Para isso, a equipe do PMP contou com  ajuda da comunidade, da empresa Taborda Terraplanagem, das secretarias de Meio Ambiente de Itapoá/SC e Guaratuba/PR, e da clínica veterinária São Benedito.

Mesmo com todos os esforços, na madrugada de sábado, a tartaruga-de-couro morreu. 

Casos como esse são uma oportunidade de aprendizado. A equipe do Centro de Estudos informa que vai contar o resultado da necropsia que estão realizando.

Ao encontrar tartarugas marinhas debilitadas ou mortas nas praias de Pontal do Paraná é possível acionar a equipe do PMP-BR/Laboratório de Ecologia e Conservação (LEC) do Centro de Estudos do Mar (CEM) da UFPR pelo 0800 642 33 41 ou pelo whatsapp (41) 9 92138746.

SOBRE O PMP-BS

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.

Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos.

O PMP-BS é realizado desde Laguna (SC) até Saquarema (RJ), sendo dividido em 15 trechos. O LEC/UFPR monitora o Trecho 6 (Paraná), compreendido entre os municípios de Guaratuba e Guaraqueçaba.

Comentários
Carregando...