Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Policiais militares gêmeos são presos em Guaratuba

Foto ilustrativo

Dois policiais militares, irmãos gêmeos, foram presos nesta terça-feira (30), em Guaratuba, em uma ação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná. 

A Operação Fish visou o 2º sargento Ricardo Chiarello Marchesi e o soldado Rodrigo Chiarello Marchesi e foi acompanhada pela  Corregedoria Geral da Polícia Militar. Foram apreendidas grande quantidade de drogas (maconha, cocaína e crack), armas irregulares, R$ 70 mil em dinheiro e R$ 205 mil em cheques.

A reportagem do Correio tentou entrar em contato com os irmãos e busca sua defesa para ouvir a versão deles sobre os fatos. 

Além da prisão, foram também aplicadas medida cautelares contra os policiais:

a) Afastamento de serviços operacionais;

b) Proibição do uso de fardamento e de armamento da Corporação ou particular;

c) Suspensão de logins e senhas de acesso aos sistemas de investigação policial;

d) Proibição de manter contato com envolvidos das investigações, por qualquer meio de comunicação (contato pessoal, telefônico, por meio eletrônico ou virtual), bem como por interposta pessoa.

Confira os produtos apreendidos na Operação Fish:

Na residência do 2º Sgt. QPM 1-0 RICARDO CHIARELLO MARCHESI foi localizado 70.000,00 R$ (setenta mil reais) em espécie e 205.000,00 R$ (duzentos e cinco mil reais) em cheque. Também foram localizadas 01 pistola ruger, cal. 9mm, com 34 munições CBC;  01 pistola FN, cal. 6,35, com nº de série suprimido e 07 munições; 01 caneta pistola cal .22; 01 cano de pistola sem numeração; 01 pistola Taurus, cal. 7,65, com cano alterado para utilização de silenciador, juntamente com 04 munições .32 marca PMC e 04 munições .32 CBC; 1 pistola Taurus, cal. 9mm, com 3 carregadores desmuniciados.

Na residência do Sd. QPM 1-0 RODRIGO CHIARELLO MARCHESI foram localizadas 35 munições CBC .40 de lotes diversos; 01 munição CBC .40 treina; 15 munições CBC .40 sem lote; 4 munições CBC 6,35; 4 munições CBC 9mm; 6 carregados compatíveis com a PT 100; 02 munições 9mm “luger” de origem estrangeira; 01 munição águila.

Ainda, conforme BOU 2022/896010, foi realizada correição na Cia. de Guaratuba, onde foi localizado em cima da mesa da sala ROTAM, um 90g de maconha, 28g de cocaína, 63 munições de calibres diversos, 4 balanças de precisão. Ainda, naquele mesmo ambiente, fora identificado o colete balístico do policial militar 2º Sgt. Marchesi, o qual continha em um de seus bolsos, 01 pistola Beretta, cal. 22, 10 munições cal. 22 de festim, 08 munições cal. 22 intactas e 01 munição cal. 22 deflagrada. 

Fora localizada ainda, na sala ROTAM, a chave de um veículo, posteriormente identificado como sendo o VW/Gol de cor vermelha, placas LVO-2E22, localizado no pátio daquela unidade policial; ao ser vistoriado, foi localizado em seu interior um saco preto, contendo em seu interior aproximadamente 929g de maconha; 110g de crack; 837g de cocaína; 01 revólver Taurus, cal. 38; 01 revólver cal. 32 sem marca aparente; 01 revólver Taurus, cal. 32, com 04 munições intactas; 01 revólver Rossi, cal. 22 com numeração suprimida, 01 pistola Taurus, cal. 380, com 08 munições intactas. 

O material foi arrecadado e encaminhado à sede da Corregedoria Geral da PMPR para providências.

O 9 Batalhão da Polícia Militar, com sede em Paranaguá e abrangência em todo o Litoral, divulgou nota a respeito das prisões. Leia: 

Cumprimento de mandado de busca e apreensão na sede da 3ª Companhia do 9º BPM, em Guaratuba

Na manhã desta terça-feira (30), após investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e expedição de Mandado de Busca e Apreensão (MBA) pelo Juízo da Vara da Justiça Militar do Estado do Paraná, foram cumpridos os MBA em residências de policiais militares alvos, bem como na sede da 3ª Companhia do 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM) em Guaratuba. 

As ações, que tiveram a participaram da Corregedoria da PMPR (Coger) resultaram na prisão dos alvos, bem como na apreensão de objetos, armas, drogas e dinheiro.

Os militares estaduais, que estão a disposição da Coger, foram afastados de suas funções e responderão a processos administrativo e criminais, com a finalidade da apuração referente aos fatos.

Seção de Comunicação Social do 9º BPM.

Leia também
Comentários
Carregando...