Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Alunos de escola pública aprendem sobre coleta seletiva e compostagem

Fotos: Divulgação

Alunos do 6º ano do Colégio Estadual “Bento Munhoz da Rocha Neto” participaram, na última semana, de uma oficina de aprendizagem sobre coletiva seletiva e compostagem. Denominado “Compostagem – da escola para casa”, o projeto de educação ambiental está vinculado à autorização ambiental da dragagem realizada no píer da Cattalini Terminais. As atividades foram promovidas pelo terminal portuário e conduzidas em conjunto com a empresa de consultoria DTA Engenharia.

“Mais uma vez pudemos contar com um projeto importante oferecido pela Cattalini para nossos alunos. Todos adoraram aprender sobre reciclagem e a compostagem, práticas que podem ser adotadas em casa, estendendo essa consciência ambiental junto à família. Atualmente eles participam de diversas atividades gratuitas nas áreas do esporte, cultura, educação e meio ambiente; todas desenvolvidas pela empresa e que promovem, principalmente, a cidadania para nossos estudantes”, declarou Everton Borges, diretor do Colégio Bento.

Cerca de 60 alunos participaram da ação, que incluiu orientações sobre a reutilização de resíduos orgânicos, provenientes da merenda escolar, como insumo para a composteira, também como fator para a diminuição da carga enviada para aterro sanitário e como alternativa para uso em hortas caseiras, sem o uso de agrotóxicos.

“A consciência ambiental na prática, quando exercida, é mais assimilada. Dessa forma, buscamos promover uma ação que pudesse unir a nossa rotina diária com uma boa prática e, assim, permitisse reutilizar resíduos orgânicos para a produção de adubo caseiro. Além da viabilidade ambiental a compostagem pode agregar para a economia doméstica, permitindo que as famílias façam sua própria horta domiciliar”, explicou Gabriella Rodrigues Leal da Silva, coordenadora de Segurança, Saúde, Proteção Ambiental e Qualidade (SSPAQ), da Cattalini.

Sustentabilidade

Segundo Angela Bahry, coordenadora de Sustentabilidade da Cattalini, um dos temas do Programa de Sustentabilidade da empresa trata da conscientização ambiental. “Entendemos que este trabalho deve ser realizado nas escolas já parceiras da empresa, como o Colégio Bento e em outras que já participam de outros projetos que são desenvolvidos nas áreas de meio ambiente, esporte, cultura e cidadania”.

O projeto “Compostagem – Da escola para Casa” terá continuidade com o tema sendo tratado na Feira Expobento, evento que reunirá alunos e professores. A intenção é levar a composteira para outro estabelecimento público de ensino, localizado no entorno do terminal portuário, ampliando os aprendizados sobre coleta seletiva e o aproveitamento de resíduos orgânicos.

Compostagem

Os alunos aprenderam sobre a chamada “compostagem seca”, feita em caixas composteiras e recomendada para pequenos ou grandes espaços, com a utilização de alguns elementos básicos: folhas secas e madeira em decomposição (materiais ricos em Carbono) e cascas e sobras de frutas e verduras, como cascas de ovos, pó de café (ricos em Nitrogênio).

Em uma caixa perfurada, como aquelas de feira, são preparadas as camadas do adubo caseiro. No fundo, devem ser colocadas muitas folhas secas e madeira em decomposição, em seguida cascas de frutas e verduras e, por fim, cobrir muito bem novamente com as folhas. É preciso proteger a composteira da chuva e quando encher, deixar em descanso enquanto usa outra caixa.

Importante lembrar que restos de comida cozida, como arroz, feijão, macarrão e molhos em geral, ossos e restos de carne, queijo, cremes ou qualquer derivado de leite, além de fezes de animais, papel higiênico e bitucas, não são materiais usados na compostagem.

Leia também
Comentários
Carregando...