Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Portos de Paranaguá e Antonina registam alta de 5% nas exportações

Foto: Claudio Neves/Portos do Paraná

O embarque de cargas pelos portos de Paranaguá e Antonina teve alta de 5%, tanto no volume mensal quanto no acumulado dos nove meses do ano. Das 44.635.622 toneladas movimentadas, de janeiro a setembro, 61,6% foram de exportação: 27.484.079 toneladas, contra cerca de 25 milhões em 2021. Apenas no mês passado, o volume de produtos carregados com destino ao Exterior somou 3.033.720 toneladas, contra 2,8 milhões em setembro do ano passado.

“Também na movimentação mensal, as exportações representam mais da metade de tudo o que passa pelos portos do Paraná, quase 63,5%”, comenta o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Ele detalha que nesse sentido do comércio internacional, partindo dos portos paranaenses, os maiores aumentos ocorreram nos embarques de milho, farelo e óleo de soja e carga geral. “Neste último, principalmente nas cargas em contêineres e de celulose, direta nos porões dos navios”, completa.

No total, a exportação de granéis sólidos somou 19.161.762 toneladas embarcadas neste ano. O volume é 2% superior ao registrado no mesmo período em 2021, com 18.712.846 toneladas. No segmento, o milho alcançou o maior aumento: 425%. Enquanto no ano passado, de janeiro a setembro, foram carregadas 653.247 toneladas do cereal pelo Porto de Paranaguá, em 2022 o volume subiu para 3.430.418 toneladas.

As exportações de farelo de soja cresceram 11% – 4.347.550 toneladas nos primeiros nove meses de 2022 e 3.916.242 toneladas no mesmo período do ano passado. “Com os volumes de soja e açúcar a granel exportados em queda, neste ano, foram o milho e o farelo que puxaram para cima as exportações do segmento”, comenta Garcia.

Entre os granéis líquidos de exportação, o destaque está no volume de óleo de soja carregado pelos portos paranaenses. Neste ano, 1.234.412 toneladas dos produtos foram exportadas, volume 42% superior às 872.281 toneladas embarcadas em 2021.

De carga geral, as exportações em contêineres tiveram alta de 7% e as de celulose (breakbulk), 16%. De TEUs (unidades específicas dos contêineres), foram carregados 503.120 neste ano, até setembro e, em 2021, 469.564 TEUs. O volume de celulose chegou a 630.355 toneladas embarcadas nos últimos nove meses, com 545.400 toneladas no ano passado, no mesmo período.

NO GERAL – Considerando os dois sentidos do comércio exterior, o volume movimentado pelos portos de Paranaguá e Antonina, neste ano, é praticamente o mesmo contabilizado em 2021 (44.461.024 toneladas).

Por segmento, as importações e exportações totalizaram 27.810.596 toneladas de Granéis Sólidos (-1% em relação ao volume movimentado no ano passado); 10.440.962 toneladas de Carga Geral (+2%); e 6.384.064 toneladas de Granéis Líquidos (+6%).

A tabela completa, por produto, está disponível AQUI.

Leia também
Comentários
Carregando...