Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Clube militar de Foz do Iguaçu ameaça suspender até festa de aniversário em caso de ‘troca de governo’

Mais um caso de assédio eleitoral. O presidente do Gresfi (Gremio Esportivo e Social de Foz do Iguacu), Claudinei Marcos da Costa, afirma em mensagem aos associados que em caso de troca de governo, o clube deve suspender a ampliação e a festa de aniversário. O Gresfi, criado na década de 60, é o clube dos suboficiais, subtenentes e sargentos das forças armadas em Foz do Iguaçu e, atualmente, tem muitos civis entre os sócios.

“Olá! Dia 30 de outubro será decisivo para o destino do País e do nosso clube. Caso ocorra troca de governo, por questão de responsabilidade e cautela, suspenderemos nossos investimentos na ampliação e a festa de aniversário do clube no dia 15 de novembro poderá não ocorrer”, diz Costa em mensagem no grupo de Whatsapp dos associados.

Costa é contra a troca de governo, de Jair Bolsonaro (PL) por Lula (PT), porque alega que investidores (não aponta quais) poderiam interromper as negociações para o desenvolvimento do clube. “Três grandes negociações para o desenvolvimento do clube também poderão não ocorrer por decisões dos investidores que possivelmente sentem receio quanto ao que poderá ocorrer com a economia do Brasil”.

“Transmito essas informações para que todos associados e dependentes fiquem cientes do que poderá acontecer”, ameaça.

Segundo fonte do Correio, o caso foi denunciado à Justiça e ao Ministério Público Eleitoral.

Outro lado – O Correio do Litoral busca contato com Claudinei Marcos da Costa. Através de um intermediário que o informou da publicação, ele apenas contestou um detalhe: “Pede para corrigir. Não somos um clube militar. Somos uma associação de direito civil, dirigida por graduados do Exército, Marinha e Aeronáutica”, disse.

O brasão do clube dirigido por “militares graduados”
Leia também
Comentários
Carregando...