Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Homem é preso 3ª vez por desmatar área de proteção em Matinhos

Na tarde desta quarta-feira (26), um homem de 55 anos foi preso em flagrante delito por crime ambiental, após ser apanhado por policiais militares da Patrulha Rural derrubando e queimando uma área de Mata Atlântica, no balneário Betaras, em Matinhos.

De acordo com o Boletim de Ocorrência Unificado (BOU) lavrado como resultado da ação, às 14h10, os policiais militares realizavam patrulhamento ostensivo preventivo pela rua Guarapuava, quando observaram uma coluna de fumaça saindo de uma clareira no meio da mata.

Como já estavam cientes da existência de várias denúncias relatando a destruição da vegetação nativa, a grilagem de terrenos e a construção de edificações irregulares na localidade, os policiais desembarcaram da viatura e se embrenharam em uma trilha, que os levou diretamente para a clareira onde o suspeito estava ateando fogo.

No local, a guarnição encontrou o homem cuidando de uma grande fogueira. A área, que é protegida pela Lei Federal nº 11.428/2006, havia sido recém-desmatada. “Como desculpa, ao ser questionado, o homem alegou que estava agindo a mando de uma mulher moradora de Curitiba, que, dias antes, identificando-se como proprietária do terreno, contratou-o apenas para fazer a desflorestação do lugar”, informa a Polícia Militar.

“Apesar do flagrante de crime ambiental, consubstanciado com a apreensão de um isqueiro, um machado e uma garrafa plástica contendo gasolina, o abordado, que já foi preso em 2020 e 2021 pela mesma prática criminosa, negou que tenha derrubado a vegetação, e afirmou, dissimuladamente, que apenas estava ateando fogo no mato que anteriormente havia sido cortado por outra pessoa, a quem não soube identificar”, relata a PM.

Após notificaram o crime ao Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde (BPAmb-Fv) e à Secretaria Municipal de Meio Ambiente, os policiais militares encaminharam o suspeito e o material apreendido até a Delegacia da Polícia Civil de Matinhos, que deverá adotar as providências legais. 

Leia também
Comentários
Carregando...