Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Com apoio da Câmara, Instituto de Hotelaria e Gastronomia quer ampliar ações

Foto: Divulgação

Com o reconhecimento da utilidade pública municipal proposta pelo presidente da Câmara de Foz do Iguaçu, Ney Patrício, aprovada pelo plenário e sancionada em lei pelo prefeito Chico Brasileiro na segunda-feira (21), o Instituto de Capacitação em Hotelaria, Gastronomia e Turismo (IHGT) poderá ampliar suas ações em 2023.

O instituto atua na oferta de cursos de formação, capacitação e qualificação da mão de obra. “Vamos fazer mais convênios para cumprir uma demanda que se impõe hoje que é a contratação de colaboradores especializados em atender bem os turistas que visitam Foz do Iguaçu”, disse Marcelo Martini, presidente do Sindhotéis, responsável pelo instituto.

Ney Patrício destacou que o IHGT trabalhará focado na qualificação de mão de obra, possibilitando o preenchimento de vagas no mercado de trabalho do setor. “Nos últimos três meses, o sindicato dos hotéis fez três mutirões de emprego e abriu 900 vagas. E um dos gargalos, não só de Foz como do país inteiro, é qualificação de mão de obra. E para isso, a participação do instituto de hotelaria é fundamental neste processo”, disse o vereador.

O prefeito Chico Brasileiro avalia que dos mais de 10 mil trabalhadores no setor, com a pandemia, uma parte considerável teve que trabalhar em outras atividades de forma autônoma ou como microempreendedores. “Temos que avançar e atender os jovens dos bairros que estão em busca do primeiro emprego. A experiência e a expertise do instituto podem ser ampliadas para outros segmentos, como a construção civil, que também apresenta demanda por mão de obra qualificada”.

Pela lei de declaração de utilidade pública, o instituto deve apresentar à prefeitura até 30 de abril, o relatório dos serviços prestados no anterior e, em 30 dias, o documento deve ser enviado em 30 dias à Câmara Municipal.

A lei ficará sem efeito em caso de mudança estatutária ou se o instituto negar-se prestar serviços à coletividade ou quando solicitados pela municipalidade. O IGHT não poderá alterar sua denominação e eleger nova diretoria após esta declaração de utilidade pública e deixar de comprovar a idoneidade moral de seus novos diretores.

Estrutura

O Instituto de Hotelaria, Gastronomia e Turismo foi inaugurado em 19 de maio de 2016, na gestão do empresário Carlos Silva no Sindhotéis. Com 1.500m² de área construída em três pavimentos, tendo uma cozinha-escola com 500m², conta com estrutura para realizar treinamento, confraternizações e eventos gastronômicos, com salas de aula, auditório para 150 pessoas, uma suíte de 75 m² para aulas de governança e camareira (o), e laboratórios para eventos e turismo, entre outras atividades.

Marcelo Martini afirma que o instituto é um braço do Sindhotéis que vem cumprir a sua função social e reforça que com o reconhecimento de utilidade público, o IHGT “passa a ter legitimidade para firmar convênios com o poder público e outros órgãos, qualificando novos colaboradores para a categoria e também ofertando oportunidades de cursos profissionalizantes para jovens em vulnerabilidade social”.

O presidente do sindicato afirmou que em breve o instituto deverá ter declaração de utilidade pública estadual, também através de lei, o que permitirá atuar junto a empresas que podem optar em fazer doação de uma parte do imposto devido e firmar convênios com os órgãos estaduais.

Leia também
Comentários
Carregando...