Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Turismo de Foz do Iguaçu tem melhor novembro desde 2019

Ocupação de hotéis, visitação nos atrativos, eventos e black friday potencializam movimento turístico no final de ano na tríplice fronteira

O turismo de Foz do Iguaçu vai ter o melhor novembro desde 2019, pico de movimentação na tríplice fronteira. Os números falam por si e incluem a ocupação hoteleira, a visitação nos atrativos, as black fridays paraguaia e brasileira, o movimento no aeroporto internacional, na rodoviária, na BR-277, bares e restaurantes e a abertura de novos postos de trabalho.

O Parque Nacional do Iguaçu, o principal indicativo do movimento turístico, já recebeu 117.532 visitantes entre 1º e 21 novembro e a expectativa é de 170 mil turistas até o final do mês. Os números são maiores do mesmo período de 2021 (85.999 visitantes) e 2020 (47.371) e apenas menor do que 2019 (196.685 visitantes). No ano de 2019, o parque teve seu recorde histórico com mais de dois milhões de visitantes.

O aumento na visitação no feriado também foi registrado em outros quatro atrativos: Parque das Aves (15.435 mil visitantes), Dreams Park Show (22 mil), Marco das Três Fronteiras (10.996 visitantes), Itaipu Binacional (9.511) e Roda Gigante Yup Star.

Outro dado que reflete o entusiasmo no setor está na ocupação dos 23 mil leitos dos hotéis. Dados do SindHotéis que inclui o feriado (de 12 a 15 de novembro) apontam uma ocupação média de 81% com picos de 88% (hotéis duas estrelas), 86% (três estrelas) e 82% (quatro estrelas). Resorts (75%) hotéis cinco (74%) puxaram a média para 81%.

Comemoração
“A recuperação é digna de comemoração. O feriado, os grandes eventos, a black friday resultam nesse intenso movimento. Os hotéis lotados, eventos com com três mil, cinco mil participantes, visitação nos atrativos em alta, turismo de compras em alta, movimento acima da média do aeroporto, rodoviária e na BR. É o melhor momento que temos na nossa economia, com mais empregos e com o mês de dezembro que deve seguir esse ritmo”, disse o prefeito Chico Brasileiro.

A abertura de postos de trabalho e a intensa procura para preencher as vagas são mais indicativos do franco movimento do setor. O SindHotéis já fez três mutirões de empregos e abriu mais de 900 vagas. Na quarta-feira, 22, foram mais 222 vagas.O presidente do sindicato, Marcelo Martini, afirma que a tendência deve se manter até fevereiro e estuda “novas promoções” para a baixa temporada em 2023. “É um ótimo movimento, sem precedentes mesmo, esperamos intensificar a divulgação e estudamos novas promoções na hotelaria, do tipo pague três diárias e fique quatro”, sinaliza.

Black friday
A black friday paraguaia durante o feriado da República também surpreendeu. A Câmara de Comércio e Serviços de Ciudad del Este afirma que foram mais de 175 mil visitantes nas lojas da cidade paraguaia, que movimentaram mais de US$ 260 milhões (R$ 1,4 bilhão), um faturamento 30% maior do que em 2021.

A CellShop, que vai liderar “o descontão” brasileiro a partir desta quinta-feira, 24, em Foz do Iguaçu, registrou um movimento de 20 mil clientes por (100 mil nos cincos) e afirma que os eletrônicos foram os itens mais procurados.

O setor hoteleiro da cidade paraguaia também acompanhou o pico do turismo de compras. A Associação de Hotéis do Alto Paraná levantou níveis de ocupação entre 85 e 90% nos hotéis de Ciudad del Este e entre 45 e 70% nos mais afastados.

Desconto de 80%
Nesta sexta-feira, o novembro vai continuar aquecido. Com uma cota de US$ 500 (R$ 2,6 mil), o brasileiro pode comprar produtos, com cartão de crédito em até 12 parcelas sem juros, produtos nas três lojas francas de Foz do Iguaçu. A Cellshop promete descontos de até 80% em todos os 1,5 mil produtos de seus departamentos.

Como em Ciudad del Este, a loja espera que os turistas antecipem as compras de fim de ano com os descontos oferecidos. É a segunda edição da black friday nas lojas que esperam um movimento 50% superior ao de 2021. “Hotéis, bares, cantinas, cafés, churrascarias, restaurantes e os atrativos também terão impacto, um aquecimento neste período”, indica Marcelo Martini.

O turismo de compras é uma tendência que a própria Cellshop já anunciou para janeiro de 2023 a abertura de uma loja franca no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu. O espaço terá 800 metros quadrados na área de embarque doméstico do terminal. “Além deste espaço principal, haverá uma segunda unidade, mais próxima aos portões de embarque. Com esta extensão, temos um um novo patamar para o ambiente de compras na tríplice fronteira”.

Eventos
Nas últimas duas semanas, incluindo esta, Foz do Iguaçu está recebendo mais três grandes eventos com mais de sete mil participantes. O Governo 5.0 reuniu prefeitos de 350 cidades paranaenses e mais de quatro mil pessoas, entre gestores, vereadores, secretários e deputados.

A partir desta quinta-feira, 24, Foz será sede do 5º Congresso Latinoamericano de Dermatologia Veterinária e da 5ª quinta edição do Congresso Anual da Faciap (Federação das Associações Comerciais e Empresariais). Na próxima quarta, 30, começa a 17ª edição do Festival das Cataratas que espera mais cinco mil pessoas no Hotel Rafain Palace. Em novembro, serão 19 eventos de porte.

“O turismo de eventos é cada vez maior e traz empregos, renda e riqueza para Foz do Iguaçu. Movimenta toda a cadeia do turismo, desde o receptivo, os hotéis, o pessoal que trabalha nos próprios eventos na montagem e desmontagem de estandes e painéis, guias, motoristas, enfim, uma grande gama de trabalhadores e profissionais do setor”, disse o prefeito Chico Brasileiro.

O aeroporto internacional ainda não fechou os números da movimentação e esperava 23.593 mil passageiros no feriado. Entre pousos e decolagens, 160 operações de aeronaves no período. Na rodoviária, o movimento diário é de mais 1,2 mil passageiros. Atualmente, 21 empresas operam no terminal com um movimento médio mensal de 4.297 ônibus entre chegadas, saídas e trânsito de aproximadamente 72.805 passageiros por mês, segundo a administração do local.

Leia também
Comentários
Carregando...