Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Jovem de Paranaguá é vítima de sequestro e tortura em Santa Catarina 

Marca do enforcamento, segundo a denúncia | Imagem: QAP Litoral Notícias

Na sexta-feira (20), uma jovem parnanguara, de 20 anos, deu entrada no Hospital em Timbó (SC), cidade do Vale do Itajaí, vítima de grande violência que teria sido cometida por seu companheiro (R.C.P). As informações são da página QAP Litoral Notícias, em reportagem de Juliano Martinski.

A jovem saiu de Paranaguá no mês de outubro para morar com sua avó, em Santa Catarina, em busca de oportunidades de trabalho. Acabou conhecendo um rapaz, que, segundo a denúncia, iria ser o seu carrasco por cerca de 3 meses. Segundo as denúncias, ele a mantinha presa em um sítio alugado, onde aconteceram as agressões, que começaram com espancamentos, um mês após o início do relacionamento.

Segundo a denúncia, ele ligava o som no último volume para que se alguém passasse por ali não escutasse os gritos dela. Ela conta que ele chegou a pegar uma corda, colocar em seu pescoço e a enforcar no teto por alguns segundos. “Ele a cortava e nas feridas, usava uma furadeira para feri-la mais ainda. A jovem tentou fugir uma vez, mas foi alcançada por ele, que a fez passar por mais momentos de terror. 

Na última agressão, ele chegou em casa e viu a porta aberta, só que ele teria fechado por fora, achou que o vizinho tivesse ido até a casa e começou a agredir ela com um ferro, batendo com muita força nas suas costas, pernas, nádegas e braços.

Ela denuncia que ele bateu um pedaço de pau em sua cabeça abrindo um grande corte. Para não sofrer mais violência, ele pediu para ele a levar a um hospital, dizendo que o amava e que não iria contar nada a ninguém. Ele então chamou o vizinho que levou os dois até o centro hospitalar e lá ela conseguiu pedir socorro para as enfermeiras,que chamaram a Polícia Militar.

Ao perceber a situação ele fugiu antes do hospital a chegada dos policiais. Está foragido desde esse momento.

A moça está se recuperando e hoje apresenta um quadro clínico com uma costela quebrada, uma perna quebrada, seu cabelo está caindo e muitos hematomas e cicatrizes.

O boletim de ocorrencia aponta o caso como denúnica de tentativa de feminicidio, tortura, sequestro, cárcere privado e lesão corporal gravissima. 

Fonte QAP Litoral Notícias

Leia também
Comentários
Carregando...