Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

MP cobra compensações no leilão da usina Parigot de Souza

O Ministério Público do Paraná cobra medidas compensatórias e a ampla participação da sociedade
na renovação da licença da usina Parigot de Souza, da Copel, em Antonina.

A recomendação, dirigida à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), partiu da Coordenadoria Regional da Bacia Litorânea do MP-PR. A concessão da antiga hidrelétrica de 260MW, que fica nos rios Capivari e Cachoeira vence neste ano. O governo federal marcou o leilão para o dia 25 de novembro.

O Ministério Público também encaminhou recomendação da Coordenadoria Regional da Bacia do Alto Ivaí em relação à usina Mourão, no município de Campo Mourão, também pertencente à Copel e incluída no leilão. As coordenadorias alertam para problemas comuns decorrentes da atividade, como a alteração da vazão natural dos rios, o aumento de sedimentos sólidos, inundações, erosões com malefícios ao ecossistema aquático, além do impacto ambiental causado às colônias de pescadores e agricultores da região.

Conforme destaca o MP-PR, as recomendações visam assegurar a realização de medidas compensatórias e a ampla participação da sociedade nos processos de renovação das licenças de operação, considerando-se os impactos ambientais decorrentes do funcionamento de hidrelétricas.

 

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...