Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Guaratuba faz campanha contra Aids e o Preconceito

downloadA Secretaria Municipal de Saúde de Guaratuba promoveu uma passeata na manhã desta terça-feira, dia 1º de novembro, Dia Mundial de Luta Contra a Aids.

Funcionários da Secretaria, alunos dos colégios estaduais Joaquim Mafra e Zilda Arns, estudantes do curso técnico de enfermagem da Uninter, e grupo da 3ª idade. saíram pela avenida 29 de Abril, da Praia Central à Igreja Matriz com um cartazes da campanha, alguns deles produzidos pelos estudantes. Distribuíram panfletos com orientações e soltaram balões vermelhos em formato de cotação.

A campanha destaca a importância de realizar o teste de HIV, além dos cuidados já conhecidos, como usos de preservativos nas relações sexuais.

Outra mensagem da campanha mundial salientada em Guaratuba é a compreensão, solidariedade e apoio as pessoas infectadas pelo vírus e o combate aos preconceitos.

O material que foi distribuído à imprensa pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura continha com destaque a imagem acima: Viva sem preconceito.

Foram realizadas palestras nas escolas do município, onde os alunos receberam orientações sobre as DST, como utilizar corretamente à camisinha, importância da realização do Teste Rápido para HIV, Hepatite e Sífilis, higiene pessoal, mudanças da puberdade, entre outros.

Neste dia as Unidades Básicas de Saúde intensificaram a realização de Teste Rápido para HIV, Hepatite e Sífilis, que já são realizados diariamente.

A campanha em Guaratuba continua durante todo o mês de dezembro com atividades e discussões sobre o vírus do HIV e a AIDS sob o ponto de vista da vulnerabilidade e do preconceito.

Aos jovens – A coordenadora da Vigilância Epidemiológica, enfermeira Vânia Azambuja Borges, explica as ações visavam o público de 13 a 18 anos, pois nesta faixa etária os índices de infecção pelo vírus da AIDS e outras DST tem aumentado consideravelmente.

“A geração de hoje é muito antenada, eles estão sempre ligados nas redes sociais, não lhes falta informação sobre as DST, mas mesmo assim o índice de infecção deste grupo tem crescido muito. É comum vermos casais que se relacionam há poucos meses e abandonam o uso do preservativo por confiarem no parceiro e acabam se infectando. Nosso serviço tem recebido em média quatro casos novos por mês de pessoas infectadas, isso é muito para Guaratuba, temos que conscientizar nossos jovens que a única maneira de prevenção é o usa da camisinha”, disse Vânia.

Fotos: Secretaria de Saúde / Samantha Kisilevitch Alves / Lucy Medeiros / Michele Santos – Facebook

Leia também
Comentários
Carregando...