Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Adolescentes salvos em Pontal também passam bem

Os dois adolescentes que foram salvos de afogamento na ação em que um guarda-vidas passou mal, também estão bem como o bombeiro militar.

Uma menina de 11 e um rapaz de 14 anos foram salvos na tarde desta segunda-feira (4) após entrarem em uma corrente de retorno e se afogarem. A dupla foi rapidamente retirada da água por meio de um árduo trabalho entre um tripulante da aeronave do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) e o guarda-vidas do Corpo de Bombeiros. A ação ocorreu entre os balneários de Ipanema I e Leblon, Litoral do estado, e ambas as vítimas foram encaminhadas ao hospital com vida.

Segundo o porta-voz do BPMOA, tenente João Paulo de Toledo Lazaroto, a aeronave Falcão 04 havia decolado da Companhia da Polícia Militar localizada na Praia de Leste e ao patrulhar pela orla marítima, por volta das 17h30, em apoio ao Corpo de Bombeiros, orientou alguns banhistas que nadavam próximo a uma corrente de retorno entre os balneários de Ipanema I e Leblon.

“Em seguida foram avistadas duas pessoas em local de risco, sendo constatado que ambas estavam se afogando. Rapidamente um dos tripulantes saltou na água e iniciou o salvamento de uma das vítimas, uma garota, a qual foi retirada da água com a ajuda de um equipamento chamado sling, espécie de cinto de salvamento”, explica o tenente Lazaroto.

De acordo com o Oficial da PM, a outra vítima, um rapaz, foi retirada da água com a ajuda de uma dupla de guarda-vidas dos bombeiros que vieram para água para a ação. “Logo após, a aeronave pousou, a jovem foi colocada na areia e o médico que estava a bordo avaliou as vítimas e ajudou nos primeiros socorros, sendo os dois adolescentes encaminhados ao hospital para receberem os cuidados médicos”, relata.

“Diariamente realizamos o patrulhamento preventivo e a orientação dos banhistas, indicando os locais de perigo. Mas, principalmente, conseguimos intervir de maneira imediata em situações de afogamento como esta, onde as vítimas foram rapidamente retiradas da água com vida e receberam os cuidados médicos adequados”, acrescenta o tenente Lazaroto.

Exaustão – Ainda durante o salvamento, um dos guarda-vidas, o soldado Jeferson Pereira dos Santos teve exaustão e engoliu água do mar. Jeferson foi atendido no Pronto-Socorro de Pontal e foi liberado.

“Todo guarda-vidas está sujeito a passar por uma situação como esta, pois o mar, muitas vezes está agitado e as vítimas se debatem, se desesperam, e acabam dificultando o resgate. Neste caso, por exemplo, num ato heroico, mesmo com as intempéries do mar e movimentação das vítimas, o bombeiro conseguiu, junto com a equipe socorrer as vítimas, mas acabou engolindo uma quantidade de água salgada, pelas vias normais, o que provocou um mal estar aliado à exaustão”, explica o capitão Leonardo Mendes dos Santos, comandante do Subarea I – Pontal do Paraná.

“Inicialmente, na areia, foi feita a lateralização do bombeiro, o que é de praxe em casos de afogamentos, mas já confirmamos que não se tratava de um, ele apenas estava exausto e com desgaste físico”, afirma o capitão.

Leia também
Comentários
Carregando...