Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Audiência expõe necessidade de união entre pescadores

Foto: Gustavo Aquino / Correio do Litoral
Foto: Gustavo Aquino / Correio do Litoral

A audiência pública sobre a pesca artesanal de Guaratuba serviu para aproximar os pescadores dos órgãos públicos, mas também mostrou a necessidade de os pescadores buscarem consensos e unidade de ação.

Durante a manhã e a tarde desta quarta-feira (30), mais de uma centena de pescadores das diversas comunidades de Guaratuba te a oportunidade de ficar frente a frente com os órgãos estaduais e federais que tem alguma relação com a atividade deles. A reunião aconteceu no salão paroquial da Igreja São José Operário, no bairro Piçarras.

De acordo com o secretário Municipal da Pesca e Agricultura, Paulo Pinna, a audiência serviu para os pescadores apresentarem os problemas do dia a dia diretamente aos órgãos que fazem a fiscalização. Segundo ele, também ficou demonstrada a necessidade de o setor conversar mais entre si para definir propostas comuns. O resultado da audiência constará de um documento que está sendo elaborado e que será encaminhado a todos os órgãos relacionados com a pesca.

Representatividade – O superintendente federal do Ministério da Pesca e Aquicultura no Paraná, José Antonio Faria Brito, participou pessoalmente da abertura do encontro e deixou o coordenador técnico da superintendência, Luiz Viana, para acompanhar todas as discussões. Também participaram do evento o chefe do escritório regional do Ibama, Heitor de Souza Peretti e o representante da Capitania dos Portos do Paraná, tenente Fabiano Cecílio da Silva.

O governo estadual esteve representado pelo presidente do Conselho Estadual do Meio Ambiente e diretor da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, João Batista Campos, pelo chefe do escritório local do Instituto Emater, o veterinário Ivo Luis Olsen, e pela engenheira agrônoma do escritório local do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Liria Abe Beckemkamp. A equipe da Polícia Ambiental também acompanhou a reunião.

Também estiveram presentes a prefeita Evani Justus, o vice-prefeito e secretário da Cultura e do Turismo, Vandir Esmaniotto, o presidente da Câmara, Mordecai de Oliveira e diversos vereadores. A vereadora Cátia Regina Silvano comentou que a audiência foi uma excelente iniciativa para começar um debate e destacou que até entre os órgãos públicos há divergências.

Comunidades – A audiência foi conduzida por Paulo Pinna, com apoio do presidente da Colônia dos Pescadores de Guaratuba Z-7, Álvaro Cunha.

Secretaria e Colônia, junto com o Emater já realizaram diversos encontros para levantar a situação e as reivindicações de cada uma da seis comunidades de pescadores da cidade. De acordo com o Ivo Olsen, além de levantar as demandas específicas, as reuniões também tiveram o intuito de promover a união do setor.

Conquistas – Antes de encerrar o encontro, Pinna fez um relato das atividades da secretaria, entre elas o início da regularização dos débitos da Colônia de Pescadores, o que possibilitará a vinda de mais recursos públicos.

O secretário também destacou a regularização do antigo imóvel da Cooperativa dos Pescadores conseguida pela prefeita Evani, que vai construir no local uma carreira pública e uma feira do pescador artesanal. Um dos próximos projetos da administração é a criação de um Cipar (Centro Integrado de Pesca Artesanal) com apoio do Ministério da Pesca e Aquicultura.

 

Leia também
Comentários
Carregando...