Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

G1 denuncia fraudes no transporte coletivo em Pontal e Paranaguá

O site de notícias G1, da Rede Globo, publica nesta quinta-feira (4) denúncia de fraude no transporte coletivo em Pontal do Paraná, Paranaguá e outras 17 cidades em sete estados.

De acordo com a reportagem de Nathalia Passarinho, Fausto Carneiro, Thais Kaniak e Alana Fonseca, “documentos exclusivos obtidos pelo G1, protocolados entre maio e julho deste ano nas promotorias de Justiça de diferentes municípios, apontam para a existência de um esquema de fraude em licitações para exploração de serviços de transporte coletivo”. As investigações envolvem a Logitrans, empresa da qual o engenheiro Garrone Reck foi sócio, que era contratada pelas prefeituras para fazer estudos de logística e projeto básico de mobilidade, enquanto o filho dele, Sacha Reck, advogava para empresas interessadas.

Leia trecho da reportagem:

De acordo com as investigações, com apoio de funcionário da prefeitura, Sacha Reck tinha acesso antecipado ao edital e, inclusive, ajudava na elaboração do documento.

Os documentos permitem deduzir que o esquema existe, pelo menos, desde 2007 e favoreceu, principalmente, empresas de duas famílias – Constantino, que controla a companhia aérea Gol, e Gulin, do Paraná.

O suposto esquema em Pontal do Paraná

Documentos indicam que Sacha Reck, advogado da empresa Oceânica Sul, de Thell Adur, elabora ele próprio, minuta de edital de licitação para transporte escolar na cidade.

Na troca de e-mails, Sacha pergunta se os empresários querem fazer alguma modificação no edital e ainda pergunta quem é o “contato” na Prefeitura que será procurado, para viabilizar que o documento seja publicado conforme os interesses da Oceânica.

Em 19 de dezembro de 2008, o advogado Sacha Reck envia a seu cliente, Thell Adur, da empresa Oceânica Sul, minuta do edital de licitação de transporte escolar de Pontal do Paraná.

No e-mail, Sacha diz que é preciso verificar quem será o “contato” na prefeitura, para que eles pudessem fazer mudanças no edital e chega a sugerir uma data para a publicação.

O suposto esquema em Paranaguá

Troca de e-mails obtidos pelo G1 indica que a licitação para exploração de linha de ônibus, realizada entre 2007 e 2008, é direcionada para a vitória da Viação Rocio, do grupo Gulin.

A empresa Logitrans, de Garrone Reck, é contratada pela prefeitura para elaborar o edital de licitação.

Conversas por e-mail apontam que o filho de Garrone, Sacha Reck, tem participação ativa na confecção do edital e de outros documentos do certame, ao mesmo tempo em que assessora a Viação Rocio, que acaba vencendo a licitação.

A concorrência pública foi lançada em 13 de dezembro de 2007. O contrato entre a Prefeitura de Paranaguá e a Viação Rocio foi assinado em março de 2008 e tem prazo de 15 anos, renováveis por mais 15 anos.

Leia matérias completas em:

Paranaguá: http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2016/08/documentos-poem-sob-suspeita-licitacao-de-onibus-em-paranagua.html

Pontal do Paraná: http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2016/08/documentos-poem-sob-suspeita-transporte-em-pontal-do-parana.html

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...
error: Content is protected !!