Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Ragserv entrega documentos de regularização de posses

Fotos: Gustavo Aquino / Correio do Litoral

Representantes da Ragserv entregaram, nesta terça-feira (27), documentos de regularização de posses para 14 famílias em Guaratuba. A entrega foi feita na presença do prefeito em exercício Vandir Esmaniotto e do procurador do Município Anderson Ferreira, que ouviram uma explanação sobre os processos de regularização fundiária que tramitam na Justiça.

O administrador da empresa, Adriano Paludo Calixto, explicou que a demora se deveu, em parte, pelo desmembramento das ações. Em 2012, foram encaminhados à Justiça documentos de cerca de 800 posses em aproximadamente 20 ações coletivas. Por determinação da Justiça, posteriormente, as ações foram desmembradas em cerca de 600 processos.

Apesar da longa tramitação, o advogado da Ragserv Ricardo Paludo destacou o empenho da juíza cível de Guaratuba, Giovanna de Sá Rechia, que, segundo ele, tem agilizado os processos. “A partir de agora, os documentos começam a sair um atrás do outro”, afirma o advogado.

A empresa Ragserv continua acompanhando os processos de regularização e atendendo as famílias a partir de seu escritório de Curitiba. A responsável pelo atendimento, Lory Daisy Marchetti, que atuava no escritório de Guaratuba que foi desativado, explica que as pessoas que tem processos em andamento mantém contato com a empresa pelo telefone (41) 3022-7999 e pelo e-mail contato@ragserv.com.br. “É importante que todos tenham seu cadastro atualizado, com endereço, telefone e e-mail”, ressaltou. 

Até o momento, foram entregues 52 documentos de regularização em cinco bairros da cidade: Mirim, Piçarras, Carvoeiro, Cohapar e Vila Esperança. Os proprietários recebem um documento com a sentença da juíza e um mandado de abertura de matrícula. De acordo com a Ragserv, eles não terão de pagar mais nada para registrar seus imóveis.

Dona Mariluci de Mello Felipe foi uma das proprietárias a receber os documentos nesta terça-feira. Ela mora no bairro Mirim há 12 anos no imóvel que já pertenceu ao sogro. Segundo ela, a regularização é um sonho de duas gerações que se realiza.

Dona Ivanilda Pereira de Miranda mora em sua casa na Vila Esperança há mais de 20 anos. Depois que a filha morreu, vive e cuida das três netas e é para elas que agora já pode deixar uma herança. “Tinha gente que dizia que isto (o programa de regularização fundiária) não ia dar certo. Mas eu sempre acreditei”, comentou.

Dona Ivanilde: “Eu sempre acreditei”

 

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...